Vítima de atropelamento pelo ex, mulher deixa Espanha e volta a Goiânia

Lilian Oliveira chegou ao Aeroporto Internacional de Goiânia em uma cadeira de rodas

Uma mulher que foi vítima de constantes agressões por parte de seu ex-namorado conseguiu sair da Espanha e retornar para Goiânia. Lilian Divina de Sousa Rodrigues Oliveira, de 40 anos, morava em Ibiza há cerca de quatro anos, mas viu a sua vida se transformar em um pesadelo por conta do antigo parceiro. De acordo com a família, a goiana foi atropelada pelo homem, que segue solto na Europa.

Pesadelo na Espanha

Em solo espanhol, Lilian iniciou um relacionamento amoroso com um homem. Aos poucos, diversos aspectos de seu cotidiano foram mudando. A filha dela, Miriã de Sousa Silva, de 23 anos, afirmou ao g1 que a mãe passou a conversar cada vez menos com os familiares de Goiânia, justamente porque o seu então namorado proibia.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Na sua casa, Lilian era vítima de violência doméstica. A situação piorou ainda mais quando, certo dia, o homem pediu para que a mulher saísse do carro em um local ermo. Ela se recusou. Foi então que o agressor saiu do carro, arremessou-a pela porta, assumiu o volante e passou o carro por cima das pernas de Lilian, causando fatura exposta.

LEIA TAMBÉM

• Em Goiânia, literatura ganha impulso com redes sociais e adaptações de TV e cinema• Ciclovia entre campus da UFG deve reforçar mobilidade com integração de modais• Goiânia recebe feira de discos de vinil, com muita música e várias atrações

Ele a levou até o hospital e a deixou sozinha no lugar. No dia seguinte, após a goiana receber cirurgia, o homem a visitou com flores e a ameaçou, dizendo que mataria o irmão dela se Lilian contasse a respeito do caso para alguém.

Posteriormente, Lilian denunciou o homem por violência doméstica e ele foi preso. A goiana aproveitou para passar alguns dias na casa do irmão, antes de receber transferência para um abrigo de proteção à mulher. Por fim, ela conseguiu voltar para Goiânia.

O retorno para Goiânia

Lilian chegou de cadeira de rodas ao Aeroporto Internacional de Goiânia no dia 17 de junho, reencontrando-se com seus familiares. Pouco depois, foi internada em um hospital psiquiátrico da capital.

Quanto ao agressor, ele ficou apenas alguns dias preso e já está solto novamente pela Europa. Lilian e Miriã já entraram em contato com o Itamaraty e a Defensoria Pública da União (DPU), em busca de justiça.

Tags: