Viúva agradece ajuda para sepultar Lázaro e diz que ele estava sofrendo muito

No último contato com o marido ele disse que a "polícia estava colocando muito crimes nas costas dele"

Emocionada e chorando muito, a viúva de Lázaro Barbosa de Sousa, de 32 anos, agradeceu a ajuda que recebeu do advogado de defesa da família, Wesley Lacerda e o diretor da funerária Bom Samaritano, Everton Sacci, que custearam o sepultamento do marido na tarde do dia 1º, no Cemitério Municipal de Cocalzinho de Goiás. “Deus cuidou da gente até este momento”, disse Luana. Nove pessoas acompanharam o enterro. Além dela e da filha, cunhados e sogra estiveram presentes.

No dia da morte de Lázaro, em confronto com a PM em Águas Lindas de Goiás, Ellen e a ex-mulher de Lázaro, Luana, deram uma entrevista a Roberto Cabrini, da TV Record, detalhando o último contato do fugitivo antes da morte. Ele foi até a casa de Luana para deixar 300 reais para o filho e do telefone dela, mandou mensagens de texto e de áudio para Ellen.

Ela disse que pediu que ele se entregasse, mas Lázaro disse que não se entregaria. Disse que a polícia estava botando um monte de crimes nas costas dele e que estava desesperado e sofrendo muito. “Eu implorei pra ele se entregar. Disse pelo amor de Deus de entrega. Tem advogado, tem defensor público. Eles não vão te matar. Ele disse que não se entregava e infelizmente teve um desfecho que a gente não esperava”.

* Rosana Melo, especial para o Diário do Estado 

Tags: