Você já pensou em prestar concurso para a Polícia?

Heber Carvalho fala sobre a força da segurança pública nos concursos públicos.

Por Heber Carvalho, CEO da Estratégia Educacional

Desde que decidi, ao lado dos meus sócios, fundar uma empresa focada em preparação para concursos públicos, em 2011, sempre tive como principal objetivo trazer o melhor material de preparação para os alunos. E, mais do que isso, visualizar o sucesso do nosso trabalho.

Iniciamos com diversos aprovados na área fiscal e passamos a notar que nosso trabalho de excelência também poderia ser construído para outras áreas. Pensando nisso, diversificamos nossa atuação e mergulhamos de cabeça em cursos para uma infinidade de áreas de concursos. Os resultados não demoraram a aparecer!

Com o passar dos anos, observamos que a área de segurança pública, sempre muito procurada por concurseiros, passou a ganhar mais força nos concursos públicos. A área policial, historicamente, atrai muitos candidatos, não só pelo grande número de vagas ofertadas, mas também pelos cargos oferecidos em diversos segmentos. Além, claro, do sonho de muitos concurseiros de se tornarem um “Herói de Farda”, motivo de orgulho para o país.

Segundo dados da Pesquisa de Informações Básicas Municipais (MUNIC), do IBGE, realizada em 2020 e referente à 2019, o Brasil tem um efetivo de 117.228 policiais civis. Já o efetivo de policiais militares do país totaliza 416.923 profissionais. Além disso, para os próximos 12 meses, 20 estados estão com concursos em andamento ou devem iniciar os trâmites em breve – para Civil e Militar – com mais de 23 mil vagas para agentes, escrivães, inspetores, investigadores, peritos, delegados, oficiais e soldados.

Mesmo que ainda estejamos em tempos de pandemia, a vacinação está em ritmo acelerado, e os profissionais da segurança pública também estão sendo priorizados no calendário. Em São Paulo, estado com maior efetivo policial (27.450 militares e 1.643 civis), foram destinadas 180 mil doses para a Secretaria de Segurança Pública para atender profissionais com esquema próprio de imunização.

A pandemia vem deixando um impacto gigantesco em diversos setores, com muitos profissionais desempregados, enquanto outros mudaram completamente de rotina, passando a trabalhar de casa. O cargo de policial, entretanto, não permite o exercício da profissão em home-office. Até por isso, recebeu a priorização no processo de vacinação.

Quanto ao desemprego, o setor público ainda é uma esperança de recolocação profissional e estabilidade financeira para muitos. Desta forma, o meu conselho é que esse período seja aproveitado para aumentar a dedicação aos estudos. Há inúmeros conteúdos gratuitos na internet, além de cursos que possibilitam o parcelamento para imersão mais aprofundada nas carreiras públicas.

O atual cenário pandêmico não deve fazer com que aqueles que desejam ter essa estabilidade do setor público parem de estudar ou desacreditem dos concursos públicos. Os concursos voltarão e devem empregar e garantir a recolocação de muita gente. É preciso aproveitar o momento para se preparar ainda mais.

Quando a pandemia passar, muitos concursos represados voltarão à discussão. Muitas provas suspensas terão prazos de inscrição reabertos. Haverá uma quantidade enorme de oportunidades ao mesmo tempo. Quem tiver aproveitado este momento de escassez para se preparar, com certeza, colherá bons frutos no futuro.

Tags: