Jornal Diário do Estado

Morre cantor de forró picado no rosto por aranha

Com reações alérgicas provocadas pelo veneno, seu rosto começou a escurecer

O cantor de forró Darlyn Morais faleceu no Hospital Geral de Palmas (HGP) após ser picado por uma aranha. O jovem de 28 anos era um conhecido cantor de forró que realizava apresentações em diversas cidades do Tocantins. Com as reações alérgicas provocadas pelo veneno, seu rosto começou a escurecer.

A trágica ocorrência aconteceu na manhã de segunda-feira, 6, de acordo com informações da família. Segundo a esposa, Jhullyenny Lisboa Silva, Darlyn começou a sentir-se mal na terça-feira, 31, manifestando fraqueza em todo o corpo e observando que seu rosto escurecia progressivamente no mesmo dia. Ele procurou atendimento hospitalar e, no domingo, foi internado no HGP, onde lamentavelmente veio a falecer.

Inicialmente, Darlyn foi tratado no hospital de Miranorte, onde recebeu alta na sexta-feira, 3. Posteriormente, a família decidiu transferi-lo para o HGP, o hospital público mais complexo do estado. Ainda segundo Jhullyenny, a filha do casal, de 18 anos, também foi picada e começou a apresentar sintomas no mesmo dia em um dos pés. Ela está internada, mas seu estado de saúde é estável.

Embora a Secretaria de Estado de Saúde (SES) tenha confirmado o óbito, a causa exata da morte ainda está sob investigação. A SES-TO emitiu uma declaração oficial expressando condolências e conforto aos familiares e amigos do cantor, enquanto a investigação continua.

No Brasil, soros antipeçonhentos são produzidos em alguns estados e distribuídos gratuitamente para vítimas de picadas venenosas pelo Ministério da Saúde em serviços de saúde. No entanto, a Secretaria de Estado da Saúde não forneceu informações sobre se o cantor recebeu algum desses medicamentos.