Jornal Diário do Estado

Tiroteio em lanchonete deixa um jovem morto e cinco feridos, em Quirinópolis

Um tiroteio em uma lanchonete em Quirinópolis, sudoeste goiano, deixou um jovem morto e cinco pessoas feridas. Um vídeo gravado por câmeras de segurança em frente ao local mostra o exato momento em que o atirador se aproxima do estabelecimento e efetuou disparos contra um grupo de pessoas. De acordo com a Polícia Militar de Goiás (PMGO), nenhum suspeito foi preso.

O crime ocorreu na noite de domingo, 5, em frente às quadras de peteca do Lago Sol Poente. Segundo as testemunhas, o atirador chegou à lanchonete na garupa de uma moto, pilotada por um cúmplice. O atirador volta de onde veio e foge na moto com o comparsa.

A suspeita é que o crime tenha sido motivado por uma desavença entre um menor de idade e o atirador. Esse jovem não foi atingido. 

A Polícia Civil de Goiás (PCGO) deverá apurar o motivo da desavença, além de tentar identificar, localizar e prender os dois suspeitos. 

De acordo com o boletim de ocorrência divulgado pela PM, seis pessoas foram baleadas durante o tiroteio. Todos foram encaminhados para o hospital da cidade por pessoas que estavam no local.

O jovem que faleceu, Nycollas Mychael Gama de Messias, de apenas 21 anos, chegou à unidade em estado grave, mas não resistiu aos ferimentos e morreu pouco tempo depois de dar entrada. 

Entre as outras vítimas, três são menores de idade. A maioria tem estado de saúde estável. Confira o estado de saúde dos sobreviventes:

  • Jovem de 23 anos: A bala ficou alojada, mas não será necessária cirurgia. Seu quadro de saúde é estável. Está internado na enfermaria e ainda não há previsão de alta.
  • Jovem de 25 anos: A bala não ficou alojada e seu quadro de saúde é estável. O paciente está na enfermaria e pode receber alta a qualquer momento.
  • Menor de 15 anos: O paciente encontra-se na UTI, com quadro estável e sem risco de morte. Apresenta leve desconforto na região onde foi atingido pelo tiro. A previsão é de alta até o final desta semana.
  • Menor de 17 anos: Assim como L, a bala não ficou alojada. Seu estado de saúde é estável e ele também está na enfermaria, com previsão de alta a qualquer momento.
  • Menor de 14 anos: Após passar por raio-x e avaliação médica, a jovem foi atendida e liberada logo em seguida.