10 cuidados com os pets no calor

Confira a lista de dicas e cuidados que você deve ter com seu pet durante os dias quentes e com baixa umidade

Assim como nós sofremos com o aumento das temperaturas e queda da umidade, os pets também se incomodam e podem ser prejudicados. Nessa época são mais comuns quadros de desidratação, queimaduras solares, machucados nas patas e choque térmico. Como os animais não apresentam glândulas sudoríparas para liberar o calor, eles precisam da ajuda de outras alternativas para diminuir a temperatura corporal. Os cães, por exemplo, transpiram através da língua, enquanto os gatos transpiram através das almofadinhas dos pés. Felizmente existem muitos cuidados que podemos tomar para proteger e manter a saúde dos animais durante os períodos mais quentes do ano. Pensando nisso, preparamos uma lista com 10 dicas que você pode seguir para garantir a segurança do seu pet. 

10. Hidrate seu pet

Seus animais também precisam tomar água para repor o que foi perdido por meio da transpiração. Por mais que você não consiga perceber que seu pet está transpirando, tenha o cuidado de oferecer sempre água limpa e fresca. Água de coco (especialmente gelada) também pode ser uma ótima pedida para os dias muito quentes e secos.

9. Faça passeios externos em horário de pouco sol

Se você vai levar seu pet para passear e tomar um sol, faça o que já é recomendado para proteger a sua pele: opte sempre por passeios antes das 10 h da manhã ou depois das 16 h da tarde, já que nestes períodos os raios solares estão menos intensos. Mesmo fora dos períodos mais quentes, dê preferência para locais sombreados, com muitas árvores e piso de grama, que não esquenta tão rapidamente.

8. Pelos escuros atraem mais calor, assim como o excesso de pelos 

Animais com pelos escuros e longos podem absorver mais raios solares e, consequentemente, fazer com que seu animal sinta mais calor. Ofereça muita água para seu pet e evite ao máximo caminhar com ele em períodos de sol forte. Se o seu animal tem uma pelagem excessiva (como acontece com alguns cães e gatos), talvez a tosa seja uma boa opção para protegê-lo no verão.

7. Atenção com o chão muito quente

Você já reparou que andar em pisos quentes com os pés descalços pode ser extremamente desconfortável? Pois é, o seu pet pensa a mesma coisa! Por isto tome cuidado com o chão em que o seu bichinho pisará nos dias muito quentes, já que a temperatura pode queimar a pata do animal sem você nem mesmo perceber.

6. Não exagere nos exercícios

Como tudo na vida, exercícios são bons sem exageros, principalmente nos dias quentes e secos. Tome cuidado para o pet não se exercitar demais, faça sempre pausas frequentes entre os exercícios e brincadeiras e ofereça um pouco de água fresca durante essas pausas.

5. Não dê banhos gelados logo após exercícios 

Muito cuidado com os banhos gelados para refrescar seu animalzinho logo após caminhada, ou longos exrcícios. O ideal, para evitar um choque térmico, é levar seu pet para alguns minutos na frente do ventilador ou em uma sombra refrescante e, somente depois, colocá-lo em um banho com água mais fria.

4. Nunca dixe seu pet sozinho dentro do carro 

Essa dica serve não somente para dias de calor, em hipótese alguma deixe seu animal sozinho nem por 5 minutinhos, nem mesmo com a janela aberta! A temperatura dentro de um carro pode subir até cinco graus em 15 minutos, mesmo com as janelas abertas.

3. Banhos refrescantes durante o dia podem ajudar 

Se você que ajudar seu pet a se refrescar, os banhos podem ser ótimas alternativas para amenizar o calor. Com a ajuda de uma bacia cheia de água, e use as mãos para espalhar algumas gotas no pelo do animal. Esta estratégia é muito interessante para refrescar gatos, que não costumam gostar do contato com água.

2. Preste atenção aos sinais de cansaço e desconforto

Se seu pet está ofegante, salivando muito, com dificuldades para respirar, prostrado, não quer andar, comer ou beber água fique atento! Ao observar estes sinais de forma mais leve, ofereça um período de descanso na sombra com água fresca. No caso destes sinais de forma mais grave, leve seu pet o mais rápido possível à uma clínica veterinária.

1. Cuidados extras com animais de focinho curto

Lembre-se que animais braquicefálicos (com focinhos curtos) como cães das raças Pug, Bulldog e Shih-Tzu e gatos Persas, são mais susceptíveis a hipertermia e choque térmico, portanto precisam de cuidados extras. Limite os exercícios, faça mais pausas, ofereça mais água, fuja do sol e do calor.

 

 

Tags: