Home»Cotidiano»Vereador é preso suspeito de mandar matar radialista

José Eduardo Alves da Silva é suspeito de ser o mandante. Mais dois homens e um menor de idade foram presos suspeitos de participarem do crime

0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp

O vereador José Eduardo Alves da Silva, 39 anos, foi preso, nessa sexta-feira (9), suspeito de mandar matar o radialista Jefferson Pureza Lopes, em Edealina, estado de Goiás. Leandro Cintra da Silva, 23 anos, um dos executores, Marcelo Rodrigues dos Santos, 39 anos, e um menor também foram detidos suspeitos de envolvimento no crime.

Alves teria planejado o crime por questões políticas e por a vítima ter se relacionado com a ex-mulher dele, segundo a Polícia Civil. O político nega.

Jefferson Pureza Lopes. Foto: Arquivo Pessoal

O radialista foi encontrado morto em 17 de janeiro em sua casa, com três tiros no rosto. Ele era conhecido por conduzir programa de rádio polêmico na cidade. A Polícia Civil montou então uma força-tarefa para investigar o crime, que resultou na Operação Nuntius, realizada nesta manhã. A ação contou com 20 servidores das delegacias de Edealina, Acreúna, Rio Verde e do setor de inteligência.

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente a vontade