Jornal Diário do Estado

// Facilitando o juridiquês

Compra de imóvel com moeda estrangeira: Como proceder?

Saiba como proceder na compra de um imóvel com moeda estrangeira, e o que muda em um contrato de compra e venda quando há outra moeda envolvida na negociação.

Em

A compra de um imóvel no Brasil com moeda estrangeira pode ser feita por estrangeiros ou por brasileiros que possuem recursos em moeda estrangeira. E, para que seja realizado, é preciso passar por um processo detalhado, o qual vou compartilhar com você, a seguir.

Em primeiro lugar, é importante destacar que a transação deve ser realizada por meio de uma instituição financeira autorizada pelo Banco Central do Brasil. Essa instituição irá intermediar a operação e realizar a conversão da moeda estrangeira para o real. O processo de compra de imóvel no Brasil com moeda estrangeira é semelhante ao processo de compra com recursos em real. E, a principal mudança é o processo em que ocorre o pagamento, sendo ele:

1. Abertura de conta bancária no Brasil: antes de efetuar o pagamento, é necessário abrir uma conta bancária em uma instituição financeira autorizada no Brasil. É importante verificar quais os documentos necessários para abertura de conta, bem como as taxas e os serviços oferecidos pela instituição financeira escolhida.
2. Realização da operação de câmbio: para efetuar o pagamento com moeda estrangeira, é necessário realizar uma operação de câmbio para converter a moeda em reais. É possível realizar essa operação por meio da própria instituição financeira escolhida ou de casas de câmbio autorizadas pelo Banco Central do Brasil.
3. Emissão de comprovante de operação de câmbio: após a realização da operação de câmbio, é necessário obter um comprovante da transação, que será exigido no momento do registro da transação de compra do imóvel.
4. Registro da transação de compra do imóvel: após a realização da operação de câmbio, é necessário registrar a transação de compra do imóvel no Cartório de Registro de Imóveis competente. É importante verificar quais os documentos necessários para o registro da transação, bem como as taxas e os prazos envolvidos nesse processo.
5. Pagamento do Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI): o ITBI é um imposto estadual que deve ser pago no momento da transmissão de propriedade do imóvel. É importante verificar qual a alíquota do imposto no estado onde o imóvel está localizado e realizar o pagamento dentro do prazo estabelecido pela legislação.
6. Pagamento do valor do imóvel: após a realização da operação de câmbio e do registro da transação de compra do imóvel, é necessário efetuar o pagamento do valor do imóvel em reais, utilizando a conta bancária aberta no Brasil.
Em resumo, para efetuar o pagamento de um imóvel no Brasil com moeda estrangeira, é necessário seguir algumas etapas importantes, tais como abertura de conta bancária no Brasil, realização da operação de câmbio, registro da transação de compra do imóvel e pagamento do ITBI e do valor do imóvel em reais. É importante verificar todas as obrigações legais e tributárias envolvidas nesse processo e buscar a orientação de profissionais especializados no assunto, como advogados e contadores.

Além de o processo de pagamento passar por etapas diferentes, o contrato de compra e venda também possui algumas modificações, sendo de extrema importância na negociação. Quando um contrato de compra e venda envolve moedas de países diferentes, é comum que as partes envolvidas negociem as condições do contrato de forma a ajustar as flutuações cambiais e os riscos envolvidos na transação. Algumas das principais mudanças que podem ocorrer em um contrato de compra e venda com moeda brasileira em relação a uma moeda estrangeira são:

* Definição da moeda de pagamento: uma das principais mudanças é a definição da moeda que será utilizada para pagamento. Se o contrato for em moeda brasileira, o valor a ser pago será em reais. No entanto, se o contrato for em moeda estrangeira, o valor a ser pago pode ser em dólares americanos, euros, libras esterlinas ou qualquer outra moeda acordada pelas partes.
* Taxa de câmbio: se o contrato envolve uma moeda estrangeira, é importante que as partes negociem uma taxa de câmbio para a conversão da moeda. Essa taxa pode ser fixa ou variável, dependendo do acordo entre as partes.
* Flutuações cambiais: as flutuações cambiais podem afetar significativamente o valor do contrato. Se o contrato for em moeda estrangeira, as partes podem definir uma cláusula que estabeleça como lidar com as flutuações cambiais durante a vigência do contrato.
* Impostos e taxas: se o contrato envolver uma moeda estrangeira, é importante verificar as obrigações tributárias e as taxas que podem ser aplicadas à transação. As partes podem definir cláusulas específicas para lidar com essas questões.
* Regras de conversão de moeda: se o contrato envolve uma moeda estrangeira, as partes podem estabelecer regras específicas para a conversão da moeda. Isso pode incluir a definição de uma taxa de câmbio específica ou a utilização de uma média de câmbio em um período específico.

Portanto, um contrato de compra e venda, assim como o pagamento com moeda estrangeira podem incluir algumas mudanças significativas e fundamentais para que a negociação possa acontecer. As partes envolvidas devem negociar as condições do contrato de forma cuidadosa, levando em consideração os riscos e as flutuações cambiais que podem afetar o valor da transação. Compartilhe comigo a sua opinião através do Instagram @drleobatista.

Tags: