Home»Cotidiano»Iniciada interdição da Av. Goiás para obras de drenagem e do BRT

Trânsito é desviado para a Rua 70 (carros de passeio e motocicletas) e Rua 68 (ônibus)

0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp
(62) 9 8219-1904 Fale com o Diário do Estado

A partir desta terça-feira, (9), a pista da Avenida Goiás no trecho entre a Avenida Independência e Avenida Paranaíba no sentido Norte/Sul já está interditada para a etapa da construção da rede de drenagem que vai solucionar os problemas de enchentes e alagamentos nas adjacências. A via também será requalificada e preparada para a operação BRT.

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT), organizou os desvios para quem vem da Goiás Norte ou da Independência para a Rua 70 (carros de passeio e motocicletas) e Rua 68 (ônibus), sendo que ao chegar na Paranaíba os veículos viram a direita e podem retomar a Avenida Goiás à esquerda com destino à Praça Cívica. Os semáforos nos cruzamentos da Independência e da Paranaíba foram ajustados. Para a fluidez do tráfego fica proibido estacionar do lado direito da 70 e da 68.

A estimativa é de que esse trecho fique pronto em 60 dias. Em seguida, a obra segue da Avenida Paranaíba à Avenida Anhanguera; e a na terceira fase, da Avenida Anhanguera até a Praça Cívica. Concluídas as três etapas, as obras serão realizadas na outra pista, em sentido inverso.

O secretário Fernando Santana (SMT)  explicou que agentes da SMT permanecem no local  nessa primeira semana para orientar os motoristas e pediu paciência para quem precisa transitar pelo local uma vez que também há obras na Praça do Trabalhador. Ele também pediu para quem puder que evite passar pela região. ‘São intervenções necessárias para a cidade, que está se transformando em um grande canteiro de obras e muitas outras vão começar nos próximos meses. Tudo isso com a intenção de transformar nossa cidade na melhor cidade em qualidade de vida’.

Segundo o gestor da SMT a ordem do prefeito Iris Rezende é terminar as obras dentro da sua gestão.’Todos nós iremos desfrutar dos benefícios definitivos que vão compensar os transtornos momentâneos”, afirma Fernando Santana.

Rede de drenagem e BRT

A rede de drenagem completa tem 2,6km e vai da Praça Cívica ao Setor Norte Ferroviário; parte integrante do complexo do BRT, conta com orçamento na ordem de R$ 7,8 milhões. Os trabalhos de construção tiveram início em maio e, por ser o trecho mais complexo, começaram pela Rua 4, no Setor Norte Ferroviário, onde se dará o lançamento no Capim Puba. De lá passará pela Avenida Oeste, no Setor Marechal Rondon, seguirá pela Rua 74 e subirá a Avenida Goiás, cruzará a Avenida Independência e chegará até à Praça Cívica.

Durante as obras da rede de águas pluviais, a Avenida Goiás será requalificada e preparada para a operação do BRT, com a construção das estações de embarque e desembarque de passageiros, implantação de pavimentos rígidos e flexíveis e a completa revitalização da sinalização de trânsito – horizontal, vertical e semafórica, com semáforos inteligentes. As calçadas serão readequadas, conforme as normas de acessibilidade e arborizadas, com a troca das espécies que estiverem condenadas; uma iluminação de LED será adotada em toda a via.

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente á vontade!