Home»Teatro»Goiânia recebe musical sobre a vida de Cora Coralina

Uma mulher simples, doceira por profissão, seus doces eram como obras melhores que os poemas escritos em folhas de caderno

0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp

“A Herança das Pedras” se baseia na vida da poetisa goiana, narrada de uma janela onde se vê o mundo todo

Será reapresentado nos dias 22 e 23 de dezembro, às 20 horas, no Teatro Madre Esperança Garrido na Avenida Contorno, Setor Central, em Goiânia o musical “A Herança das Pedras”, baseado na vida da principal figura poética da Cidade de Goiás, Cora Coralina. Os ingressos são gratuitos, mas o público poderá fazer a doação de um litro de leite para ajudar instituições filantrópicas.

A peça é narrada de uma janela onde se vê o mundo todo, uma história de quem teve a singular capacidade de aprender a atender o “chamado das pedras” que lhe foram atiradas ao longo da vida. Com isso construindo bons exemplos para a juventude, retratando assim, três etapas da vida da poetisa.

Na vida adulta Cora Coralina será interpretada pela atriz Cristyanne Cabral, na adolescência por Letícia Lyns e na infância por Ana Beatriz Roncato. No elenco, também estão presentes Bruna Lemes, Cássio Neves, Daniel Matias, Eustáquio Rodrigues Júnior, Lia Machado, Lynda Maria Roncato, Marianna Lovi, Ninho Lopes e Pedro Bitencourt. O espetáculo é acompanhado por uma banda ao vivo, composta pelos músicos Carlos Augusto, Jader Couteiro, Pablo Acordeon, Dayves Wisney, Misael Pires e Hadillan Montel.

Além disso, este trabalho é uma remontagem histórica das tradições goianas, com direção geral e artística de Vanderlei Roncato, direção de elenco feita por Edson Oliveira e direção musical de Cleyber Ribeiro. As canções e o texto foram escritos pelo dramaturgo Wesley Neres, com coreografias de Joisy Amorim e os arranjos musicais de Dayves Wisney. preservar e divulgar o patrimônio cultural, histórico e artístico do Estado;

O projeto tem o apoio cultural da Lei Goyazes, que procura incentivar a produção cultural e artística relevante para o Estado, além da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) e do Governo de Goiás com patrocínio da CompLeite e da  MedComerce.

Enredo

Uma mulher simples, doceira por profissão, que considerava seus doces como obras melhores que os poemas escritos em folhas de caderno. Cursou apenas até a terceira série primária. Foi assim que Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas ou simplesmente Cora Coralina, criou seus quatro filhos, após a morte do marido.

Nas ruas de pedra, na ponte de madeira, na velha casa da ponte e avistando sempre a cruz do Anhanguera, a poetisa construiu grande parte da história que em melodias de um novo dia será retratada no musical, com composições originais que remetem à Cidade de Goiás, seja em suas expressões e riquezas culturais.

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!


Comente a vontade