Após ataques, Joe Biden anuncia novas sanções contra a Rússia

Presidente norte-americano declarou que Putin quer restabelecer a URSS na região

Em pronunciamento realizado nesta quarta-feira (24), o presidente os Estados Unidos, Joe Biden, anunciou um novo pacote de sanções contra a Rússia. Entre os principais anúncios estão medidas contra pelo menos quatro bancos russos, além do congelamento de ativos das instituições dentro de grupos financeiros que atuam nos Estados Unidos.

Biden declarou que as relações dos EUA com a Rússia estão em estado de “ruptura completa e que não pretende conversar com Putin. O norte-americano aproveitou a oportunidade para atacar o presidente russo, a quem chamou de agressor, pária e tirano.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Novas sanções

As novas medidas contra a Rússia incluem o fim da conexão do sistema financeiro nacional dos EUA com o Sberbank, a maior instituição financeira russa. A decisão também inclui bloqueios contra o VTB Bank, Bank Otkritie, Sovcombank OJSC e Novikombank.

LEIA TAMBÉM

• “Precisa acabar antes do inverno”, diz Zelensky sobre Guerra na Ucrânia• Vídeo: presidente dos EUA, Joe Biden cai de bicicleta durante passeio• Bolsonaro nega que tenha pedido ajuda a Biden: “não existe isso daí”, diz

Outras doze empresas russas também estão na lista de novas sanções. Foram aplicadas restrições ao patrimônio de AlfaBank, Credit Bank of Moscow, Gazprombank, Russian Agricultural Bank, Gazprom, Gazprom Neft, Transneft, Rostelecom, RusHydro, Alrosa, Sovcomflot e Russian Railways.

Além disso, o bloqueio também atinge as elites rusas e familiares. Na lista estão Sergei Ivanov (e seu filho, Sergei), Andrey Patrushev (e seu filho Nikolai), Igor Sechin (e seu filho Ivan), Andrey Puchkov, Yuriy Solviev (e dois imóveis empresas que possui), Galina Ulyutina e Alexander Vedyakhin.

Biden também confirmou que Belarus é alvo de sanções, com foco em 24 indivíduos e entidades locais.

Tags: