Brasil se aproxima das 500 mil mortes por Covid-19

Apenas nesta sexta-feira (18), foram registradas 2.449 mortes causadas por Covid-19, o maior número desde o começo da pandemia

Na última sexta-feira (18), o Brasil chegou a registrar 2.449 mortes por Covid-19 sendo totalizado 498.621 óbitos durante toda a pandemia. Com isso, a média móvel de morte na última semana voltou a bater 2 mil pelo terceiro dia seguido, isso pode fazer com que o país chegue a marca de 500 mil mortes por coronavírus neste sábado (19).

Os números fazem parte do novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia no Brasil. O balanço é feito através de dados das secretarias estaduais de Saúde.

São 17.802.176 casos confirmados com o novo coronavírus, sendo 98.135 desses confirmados no último dia, o maior número desde o começo da pandemia. A média móvel nos últimos dias é de 71.565 novos diagnósticos por dia. Isso representa uma variação de 15% em casos registrados em duas semanas, o que indica uma alta no diagnóstico pela primeira vez em mais de 50 dias.

De acordo com a Fundação Fiocruz, os números são em razão a uma ausência de política nacional de prevenção, controle e segurança por parte do governo. Munícipios e cidade tem ignorado condutas baseadas em critérios uniformes orientados pela ciência, já que muitos abandonaram o isolamento social.

Goiás

Goiás está entre os estados com alta de tendência de mortes, sendo acompanhado por Paraná, Roraima, Amapá, Rio de Janeiro, Paraíba, Ceará, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Maranhã, Rondônia.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela secretária de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), foram registrados 2.775 novos casos e 108 mortes por Covid-19 na última sexta-feira (18).

Em todo o território goiano, já há mais de 653.161 mil casos registrados de contaminação. Deste total, 621.619 estão recuperados. Outros 485.068 mil casos estão sob investigação. Segundo o painel de Covid-19, 18.400 goianos já perderam a vida em decorrência da doença, o que significa uma taxa de letalidade de 2,82%. Há 351 óbitos suspeitos que estão em investigação.

Tags: