// Poder

Bolsonaro diz que é contra o carnaval 2022

Em
Bolsonaro não é favorável ao carnaval ano que vem e também é contra um novo lockdown.

As discussões sobre as festas do Carnaval 2022 já começaram. O presidente Jair Bolsonaro, em entrevista a uma rádio baiana, disse hoje (25) “Por mim, não teria carnaval, só que tem um detalhe: quem decide não sou eu. Segundo o STF (Supremo Tribunal Federal), quem decide são os governadores e os prefeitos. Não quero me aprofundar nessa que poderia ser uma nova polêmica, disse.

Bolsonaro ainda afirma que, caso a curva de casos e mortes por Covid-19 volte a subir no Brasil, o governo federal será contrário a medidas restritivas “Se tivermos outro lockdown em Estados e municípios pelo Brasil, vão quebrar a economia de vez em nosso país. Essa é nossa preocupação”, declarou.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

O deputado federal José Nelto (Podemos-GO) também se posicionou de forma contrária a realização da data. No Twitter, ontem (24), ele levantou o debate sobre o assunto. Segundo ele, o melhor seria adiar o carnaval de fevereiro para o mês de abriu, como uma tentativa de manter as medidas de segurança sanitária contra o coronavírus.

As festas do Carnaval 2022 estão previstas para acontecer entre os dias 25 de fevereiro e 5 de março.

Vereadores de férias na Câmara Municipal de Goiânia

Mais uma vez a sessão da Câmara de Goiânia precisou ser encerrada por falta quórum na manhã de ontem (24). A sessão presidida pelo vice, Clécio Alves (MDB) só constava com os vereadores Anselmo Pereira (MDB), Anderson Sales Bokão (DEM), Joãozinho Guimarães (SDD), Sandes Jr (PP), Thialu Guiotti (Avante) e Isaías Ribeiro (Republicanos) presentes no plenário.

As sessões da Casa são previstas para começar às 9h da manhã. Na ocasião, quando já era 9h20, Clécio disse “A presidência vai aguardar por mais cinco minutos”. Em seguida, dentro do tempo estipulado por ele, o vereador falou ” Se não chegarem, vou deixar de abrir a sessão. A sessão é às 9h, eu não dou conta disso. Não vou ficar esperando quórum aqui não. Não consigo”.

Outros vereadores chegaram, entretanto, sem o quórum suficiente para os trabalhos – é necessário o mínimo de 12 vereadores. Clécio encerrou a sessão e disse “”A sessão está encerrada por falta de quórum, amanhã às 9h quem puder e não tiver dificuldade que compareça”, afirmou.

“Irislândia”

As homenagens para Iris Rezende estão trazendo polêmicas. Vereadores, deputados, senadores e prefeito disputam com seus projetos… Todo mundo quer ter um pedaço para dizer que está homenageando o ex-governador com nomes de avenidas, parques e prédios públicos. Um projeto da mesa diretora da Câmara de Goiânia já foi aprovado para que o Parque Mutirama, inaugurado por Iris, pudesse se chamar Parque Mutirama Iris Rezende.

Na Câmara Municipal, já existem em tramitação propostas que alteram nomes de avenidas, entre elas a Av. Anhanguera e também do Paço Municipal. O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos) sugeriu a mudança do Bosque dos Buritis pelo nome do ex-prefeito da capital. O governador Ronaldo Caiado está carregando o nome de Iris no seu programa de mutirões.

A Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) também não fica atrás no assunto. O deputado mdbista Bruno Peixoto (MDB) propôs que o trecho da GO-020 entre Goiânia e Cristianópolis pudesse se chamar Iris Rezende. No Senado, a proposta, já aprovada, é da mudança do nome do Aeroporto Santa Genoveva para Aeroporto Iris Rezende Machado.

Policia Federal vai investigar prévia tucana

O senador cearense Tasso Jereissati foi o responsável por articular com os ex-presidentes tucanos para acionar a Polícia Federal na investigação das falhas no aplicativo de votação das prévias do PSDB. Jereissati é apoiador de Eduardo Leite.

A Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Faurgs), empresa contrata para o desenvolvimento do aplicativo, alegou em nota divulgada ontem (24), que as falhas apresentadas são pela “ocorrência de um ataque de hackers ao aplicativo”.

Eduardo Leite, publicou no Twitter que apoia a iniciativa “Apoio integralmente este pedido e estaremos acompanhando de perto, porque isso não foi um ataque a um app, e sim ao próprio PSDB”.

Falhou de novo

A nova empresa contratada pelo PSDB, a RelataSoft, relatou que o aplicativo foi reprovado novamente nos testes feito na madrugada de quarta-feira (24). Ontem também outras empresas foram contatadas para novos testes, mas os resultados ainda são insatisfatórios.

O partido espera concluir até domingo a votação das prévias de escolha para o candidato a presidência da República, entre eles João Dória (SP), Eduardo Leite (RS) e Arthur Virgílio (AM).