// Poder

Goiás pode ter pelo menos três candidaturas isoladas ao Senado

Apesar de estarem dispostos a compor com Caiado, Alexandre Baldy, Delegado Valdir, e Luiz do Carmo pretendem disputar o pleito independente de composições partidárias

Em

Pelo menos três nomes estão dispostos da lançar candidaturas isoladas ao Senado por Goiás. Essa possibilidade já foi autorizada por decisão do vice-procurador-geral eleitoral Paulo Gustavo Gonet Branco e vale para as eleições de 2022.

O ex-ministro e presidente do Progressistas em Goiás, Alexandre Baldy, nunca escondeu que seu projeto político para o pleito de 2022 é em busca da única vaga ao Senado representando Goiás.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

A preferência do pepista é estar ao lado do governador Ronaldo Caiado (União), que busca a reeleição, mas, se não for possível, Baldy vai disputar eleições como candidato a senador.

LEIA TAMBÉM

• Tráfico de drogas e armas corre solto nas plataformas digitais• Correios realizam leilão de 289 motocicletas em Goiás• Prefeitura de Goianésia realiza concurso com salário de até R$ 17 mil

O político tem dado declarações na qual aposta que restringir o número de candidatos para o cargo é ruim para democracia e para o eleitor que fica com possibilidade de escolha reduzida.

O mesmo caso é o do atual senador Luiz do Carmo (PSC), que busca reeleição em 2022 e do deputado federal Delegado Waldir (União), que pela primeira vez disputa eleição em busca de uma vaga ao Senado.

Delegado Waldir também defende que ter mais opções de candidatos favorece o eleitor e o processo democrático.

Em comum, os três candidatos tem a preferência de disputar o pleito ao lado do governador Ronaldo Caiado. Assim que o chefe do Executivo decidir a composição da sua chapa, os pré-candidatos também devem seguir com seus projetos avulsos.

 

Tags: