Em Caldas Novas homem é condenado a 22 anos por feminicídio

O caso aconteceu em novembro de 2019, quando o acusado efetuou quatro disparos contra a vítima.

O Ministério Público de Goiás (MP-GO), por intermédio da 6ª Promotoria de Justiça de Caldas Novas, condenou Langston Kessler de Oliveira a 22 anos de reclusão, em regime inicial fechado, pelo homicídio de Winária Oliveira Lima. O crime ocorreu no dia 22 de novembro de 2019, na Avenida Ilídio Lopes de Moraes, Setor Jardim Serrano, em Caldas Novas.

De acordo com a denúncia, o casal mantinha relacionamento por aproximadamente dois anos. No dia do crime, Winária Oliveira Lima tinha acabado de chegar de uma viagem a Goiânia, onde comprou roupas para uma loja que a mãe pretendia inaugurar. Langston Kessler de Oliveira a esperou e, assim que a mulher desceu do ônibus, ele ofereceu-lhe flores e trocou carícias com ela. Em seguida, o casal seguiu de mãos dadas, pela Avenida Ilídio Lopes de Moraes.

Durante a caminhada, Langston Kessler de Oliveira puxou a vítima, a abraçou, sacou um revólver calibre 38 que trazia na cintura e efetuou dois disparos, que atingiram o pescoço e o ombro da vítima. A mulher caiu e ele aproveitou para atirar mais duas vezes na cabeça dela. Em seguida, ele fugiu.

Na sessão do Tribunal do Júri, o MP-GO sustentou a acusação nos termos da sentença de pronúncia. A defesa suscitou a fragilidade das provas e a existência de contradições ao longo do processo. O Conselho de Sentença reconheceu a materialidade e a autoria do crime, bem como as qualificadoras apontadas pelo MP-GO.

Tags: