Home»saúde»Saúde»Goiás ainda não alcançou a meta de vacinação contra Influenza

Na última semana da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza, 31 municípios ainda estão com cobertura abaixo de 60%. Meta é vacinar 90% das pessoas dos grupos prioritários

0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp
(62) 9 8219-1904 Fale com o Diário do Estado



A Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza será encerrada nesta sexta-feira, 31, nos postos de saúde de todo o Brasil. Mas, em Goiás, muitos municípios ainda não vacinaram 90% dos grupos prioritários e integrantes de forças de segurança e de salvamento. A campanha começou no dia 10 de abril e o último balanço da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) mostra que até o dia 27 de maio, 77,59% do público-alvo havia se vacinado no Estado, o que representa 1.445.508 pessoas, enquanto a meta são 1.676.681.

A gerente de Imunização e Rede de Frio, Clarice Carvalho dos Santos, alerta que 231.173 pessoas ainda devem ser imunizadas. “A população que faz parte dos grupos prioritários é considerada vulnerável para a influenza e deve comparecer a um dos postos de saúde próximo a sua casa, para receber a dose que protege contra os vírus da influenza H1N1, H3N2 e B”, orienta.

Nos grupos prioritários, a meta já foi alcançada entre as puérperas – mulheres com até 45 dias após o parto – (95,92%), indígenas (171,63%) e idosos (91,92%). Também devem receber a vacina crianças com idade entre 6 meses até 5 anos de idade, grávidas em qualquer período gestacional, trabalhadores da saúde, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

Profissionais das forças de segurança e salvamento também passaram a fazer parte do público-alvo da campanha neste ano. Foram alcançados 59,02% desse grupo, que inclui policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas, num total de 23.900 pessoas.

Confira a lista dos municípios goianos com cobertura abaixo de 60%:

Leopoldo de Bulhões (59,93%), São Domingos (59,84%), Campo Limpo de Goiás (59,8%), Itarumã (59,8%), Pirenópolis (59,78%), Mambaí (59,71%), Formosa (59,56%), Paraúna (59,32%), Alexânia (58,96%), Quirinópolis (58,48%), Pilar de Goiás (58,32%), Niquelândia (57,96%), Porangatu (57,23%), Gouvelândia (57,16%), Nova Crixás (56,37%), Alto Paraíso de Goiás (56,28%), Goianésia (55,63%), Barro Alto (54,64%), Mararosa (54,42%), Firminópolis (54,41%), São Miguel do Araguaia (54,24%), Amaralina (52,82%), Santa Rita do Novo Destino (52,8%), Água Limpa (51,76%), Mutunópolis (51,66%), Santo Antônio da Barra(51,2%), Montividiu do Norte (51,19%), Campinaçu (50,76%), Santa Rita do Araguaia (50,41%), Itajá (48,87%) e Serranópolis (48,44%).

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente á vontade!