Home»Cotidiano»Iris garante moradia para famílias da Leste-Oeste

“A minha vida pública sempre se voltou para a moradia, para as classes sofridas da sociedade”, disse Iris

0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp
(62) 9 8219-1904 Fale com o Diário do Estado

O prefeito Iris Rezende garantiu, nesta quarta-feira (24/07), que não deixará nenhuma das cerca de 60 famílias sem abrigo em face de desapropriações para o avanço da continuidade da Leste-Oeste, mesmo que tenham construído moradias de forma irregular ao longo do leito da antiga ferrovia.

“Não vamos derrubar uma casa, não vamos tirar uma pessoa se não tiver um local digno para colocá-la”, disse durante visita ao canteiro de obras da avenida no trecho compreendido entre a rua 74, no Centro, até a rodovia GO-403, via que dá acesso ao município de Senador Canedo, região metropolitana de Goiânia.

“A minha vida pública sempre se voltou para a moradia, para as classes sofridas da sociedade”, disse Iris. “A prefeitura jamais praticaria violência contra as famílias”, destaca, durante entrevista coletiva no local da obra. “Nós vamos arranjar o que for necessário, mesmo que tenham ocupado os locais irregularmente”, afirma. “Não vamos deixar ninguém aí no tempo”, reitera.

A continuidade da Leste-Oeste teve início no dia 11 deste mês. Pelo projeto estrutural da obra, que foi doado pelo Codese ao município, o trajeto da avenida em seu sentido leste terá 8,1 km de extensão e servirá de eixo de transporte entre Goiânia e Senador Canedo.

“Nós não podemos pensar somente no centro. Eu penso, sobretudo, na periferia, onde as pessoas estão a receber muitas obras importantes”, disse Iris ao responder sobre a importância da obra. Ele cita o crescimento de Goiânia, que já abriga 1,5 milhão de moradores, “o que corresponde a 150 municípios com 10 mil habitantes”, compara.

O prefeito foi contundente ao responder às reclamações diante dos incômodos provocados pelo canteiro de obra. “Hoje vem o transtorno, amanhã, a comodidade”, afirma. “Como você constrói algo sem importunar alguém, ainda mais numa cidade que cresce assustadoramente?”, pergunta. “Então, isso nem se discute. Afinal, não se trata de obras que vão demorar aí uma vida. Estamos importunando hoje mas, daqui a pouco tempo, os comerciantes e os moradores todos estarão tranquilos e festejando a ação da prefeitura”, ressalta.

Iris reafirma que pretende concluir as obras que iniciou “antes de vencer o meu mandato, ou seja, até o final do ano que vem”. Ele citou avenidas, pontes e viadutos cujas construções estão em curso enquanto necessidade para desafogar o trânsito e garantir a tranquilidade dos moradores.

“Nós temos que pensar no futuro. Ou seja, construir vias que facilitem o tráfego de ônibus e dos próprios automóveis individuais”, alerta o prefeito. “Atuamos em todas as direções. Na minha gestão passada, construímos muitos quilômetros da Leste-Oeste, desde a Câmara Municipal até a avenida T-9. Depois, mais um 5 km na frente, já com duas pistas”, pondera. “Então, não falta tanto”, conclui.

Investimento
Com orçamento de R$ 68 milhões, incluindo a ponte sobre o córrego Botafogo, o viaduto BR-153 e a revitalização da praça do Trabalhador, a nova etapa da Leste-Oeste vai desafogar o trânsito em uma das regiões mais movimentadas da cidade. O custo será dividido entre a prefeitura de Goiânia e o estado de Goiás, que deve arcar com R$ 35 milhões. A via deve ser entregue até o final de 2020.

Vencedora da concorrência pública, a construtora Sobrado Construção Ltda é a responsável pela execução desse novo trecho de 8,1 km de extensão e também da construção da ponte sobre o córrego Botafogo, próximo à pecuária, e do viaduto da BR-153.

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente á vontade!