Home»Cotidiano»Justiça determina perícia na bacia do rio Formoso

Captação para projetos de irrigação chegou a ser suspensa nos dois últimos anos.

0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp
(62) 9 8219-1904 Fale com o Diário do Estado



A Justiça determinou a realização de uma perícia na bacia do rio Formoso para verificar se existem barramentos ou pontos de captação irregulares no curso dos rios. Há dois anos a retirada de água vem sendo limitada e até suspensa durante o período de estiagem, devido o baixo volume de água.

O estudo deverá ser feito pelo Instituto de Atenção às Cidades, da Universidade Federal do Tocantins (IAC/UFT). Além do próprio rio Formoso, a bacia também é formada pelos rios Dueré, Urubu e Xavante.

A bacia vem sendo monitorada desde devido avanço do agronegócio, com projetos de lavoura irrigada. Além do arroz, a região também se destaca pela produção de feijão, melancia e semente de soja. Com isso, a água dos rios vem sendo bombeada para canais de irrigação em propriedades privadas.

A decisão foi tomada pelo juiz Wellington Magalhães, da 1ª Escrivania Cível de Cristalândia após denúncias apresentadas pelo Ministério Público Estadual. O instituto terá um prazo para fazer uma proposta de honorários e o início dos trabalhos ainda não tem data para começar.

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente á vontade!