Lula diz que, se eleito este ano, não vai para a reeleição em 2026

Ex-presidente afirmou que quer deixar o país preparado para "gente nova" daqui a quatro anos

O ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que não deve tentar se reeleger à Presidência da República em 2026, caso seja eleito neste ano. Em entrevista ao repórter Mário Kertész, da Rádio Metrópole de Salvador, o pré-candidato declarou que quer deixar o país preparado para o futuro.

Declarações de Lula

Dono da maior porcentagem de intenções de votos nas pesquisas recentes, Lula já faz algumas projeções para um possível mandato. Uma das principais atitudes que ele visa tomar é a revogação dos sigilos de 100 anos, impostos pelo governo de Jair Bolsonaro (PL).

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Além disso, o ex-presidente do Brasil criticou a atitude de Bolsonaro em relação à “PEC Kamikaze”, a qual prevê gastos de R$ 41,2 bilhões com o aumento do Auxílio Brasil, além de alguns benefícios para caminhoneiros e taxistas. De acordo com Lula, essa decisão é um “projeto eleitoral”, por ter validade apenas até o final de 2022.

LEIA TAMBÉM

• Adriana Accorsi recebe ameaça pelo Facebook: “quero saber o dia do seu velório”• Campanha eleitoral começa dia 16 e a propaganda gratuita no Rádio e TV dia 26• Debate entre candidatos a presidente é cancelado

A fala mais forte de Lula, no entanto, teve a ver com uma possível reeleição. “Não vou ser o presidente da República que está pensando na sua reeleição. Vou ser o presidente que vou estar pensando em governar este país por quatro anos. E deixar ele tinindo, tinindo”, afirmou.

Segundo o político, daqui a quatro anos terá gente nova disputando as Eleições, e ele busca “deixar o país preparado”. Lula adicionou que deve entregar o mandato para outra pessoa em 31 de dezembro de 2026, caso chegue novamente ao posto de presidente.

Tags: