Como a escola pode ajudar os pais na criação dos filhos

Por Rossandro Klinjey
Psicólogo, escritor e especialista em desenvolvimento humano

Em
A formação de cidadãos críticos, com capacidade de refletir sobre a responsabilidade de seu papel na solução das problemáticas da sociedade, conhecimento para atuarem no mercado de trabalho e ainda agir com empatia e respeito junto à comunidade em que estão inseridos são ensinamentos que os pais devem proporcionar desde a infância dos seus filhos. Mas essas tarefas também podem e dever ser divididas com a escola, ambiente propício para o debate de ideias e de desenvolvimento de pessoas.
É dentro de casa que os pequenos aprendem e começam a agir conforme valores, como respeito, empatia e solidariedade. Saber dividir as tarefas de casa, trabalhar em equipe, noções básicas de higiene e como tratar as pessoas. Os pais são exemplos para os filhos e por isso precisam estar atentos ao que mostram a eles. Somado a isso, segundo o diretor do Colégio Simbios, Adriano Medeiros, as instituições de ensino também têm papel central na responsabilidade por preparar crianças e jovens para os desafios do dia a dia, ensinando e transmitindo valores.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

”Como acreditamos nessa parceria entre escola e família, sempre criamos canais de discussão para aprimorar essa relação”, explica Medeiros. Uma das formas encontradas pelo Simbios é levar ao colégio especialistas na área de educação para debater esses temas entre a comunidade escolar. No encerramento do primeiro semestre letivo, a escola recebeu o psicólogo, escritor e especialista em desenvolvimento humano, Rossandro Klinjey, que falou do papel da família, da escola e dos professores e deu dicas de como enfrentar os desafios na educação de crianças e adolescentes.
LEIA TAMBÉM

• ESG no agro avança com nova legislação da UE e promete refletir no Brasil• INSS permite concessão de benefício por incapacidade sem agendamento de perícia• Presença feminina nos mobile games e o papel das marcas na publicidade

Segundo Klinjey, a relação da família com a escola é fundamental. Infelizmente, algumas instituições ainda não trabalham totalmente com essa vertente. ”É preciso que se coloque os pais como alunos da escola. Que a escola também forneça conteúdos para eles, e não somente para os filhos. Professores e pais não são concorrentes. Têm o mesmo objetivo, transformar seres humanos em pessoas melhores”, pontuou o especialista na ocasião.
O diretor Adriano Medeiros afirma que o Colégio Simbios, desde a sua formação, busca o equilíbrio entre educar com respeito e firmeza. Família e escola possuem o mesmo propósito, que é formar adultos autônomos e capazes de coexistir em sociedade, e, por isso, é fundamental que atuem em sintonia, caminhando de mãos dadas.
”Os pais são as principais referências dos seus filhos. Essas crianças, quando chegam nas escolas, já vêm com bagagem na educação, com limites e regras, horários dentro de casa, papéis claros e estabelecidos, mas, também, amor, carinho, diálogo, respeito e segurança. Nosso papel é ajustar esses valores entre os alunos com tantas histórias diferentes, e identificar o que pode ser melhorado”, diz o diretor.