Policial tem mão amputada ao defender mulher de agressões do namorado

Policial reformado tentou ajudar a vizinha quando foi agredido com um facão. Ele precisou passar por cirurgia

Um policial militar teve a mão esquerda amputada após ter o membro parcialmente decepado na tentativa de defender uma mulher que era agredida pelo namorado. Ele é vizinho do casal e intercedeu na briga que aconteceu neste sábado, 2, no Distrito Federal.

Ameaça contra mulher

Ao Metrópoles, Leandro Percivalli, de 37 anos, contou que é PM reformado de São Paulo, e mora no Distrito Federal com a namorada, Lívia Oliveira, de 32. O crime ocorreu na Quadra 905 norte. A namorada da vítima disse que, por volta das 1h, ouviu gritos de ameaça contra uma mulher, vindos da casa ao lado e, então, decidiu acordar o namorado.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

“Acordei o Leandro no impulso. Um homem estava ameaçando a mulher, falando que ia matá-la. Na mesma hora, meu namorado levantou e foi tentar ajudar, apaziguar a situação”, relata Lívia. Quando Leandro chegou ao local da briga, o homem, que estava armado com um facão desferiu um golpe na mão do PM reformado.

LEIA TAMBÉM

• Vídeo: Por ciúmes, homem assassina ex-mulher e foge para mata, em Goiânia• Vídeo: Policial é condenado a sete anos, após morte de marceneiro• Em Posse, policial cai do telhado de casa e fica em estado grave

“Foi com um golpe só e ele decepou minha mão. Foi tudo muito rápido. Depois, ele continuou vindo atrás de mim, tentou me atropelar, mas, no fim, fugiu com a mulher que ele estava ameaçando minutos antes”, comenta Leandro.

Casal não conhece o agressor. Leandro afirmou que o imóvel pertence aos pais do suspeito, que deveria estar passando uma temporada no local.

Veja o momento da agressão:

Após o ocorrido, Leandro foi levado ao Hospital de Base, onde passou por uma cirurgia. Não foi possível recuperar a mão e ele precisou amputá-la.

Ele segue no hospital em observação, mas está orientando e estável.

Foragido

Segundo a vítima, o nome do suspeito é Matheus e ele ainda não foi encontrado. “O interessante é que ele seja capturado. Uma pessoa dessa não pode viver em sociedade”, comenta Leandro. O PM reformado estava em Brasília há quatro meses.

Leandro e Lívia não conseguiram abrir um boletim de ocorrência na Polícia Civil do DF. Porém, ele afirma que a PMDF está em busca do casal.

Tags: