Pré-candidatura de Manoel da Silva reforça Advocacia Unida no Entorno do DF

Região é um dos importantes polos de apoio à pré-candidatura de Rodolfo Mota à presidência da OAB-GO

Cerca de 100 advogados de Águas Lindas e de Brasília, com inscrição suplementar na OAB-GO do município, compareceram ontem (18) ao evento de lançamento da pré-candidatura de Manoel Silva, que disputa a reeleição à presidência da subseção. A advocacia da cidade, localizada na Região do Entorno do Distrito Federal, manifestou apoio ao Movimento Unidos pela Advocacia, liderado por Rodolfo Otávio Mota, no mês junho deste ano.

Manoel Silva lembrou em sua fala que, durante a suagestão, todos os pleitos apresentados à Seccional da OAB-GO foram negados e que só tiveram aceitação aqueles apresentados à CASAG. “Dr. Rodolfo Mota nunca fechou a porta para nós, pelo contrário, sempre encontrei portas abertas com ele”, agradeceu.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

O presidente da Subseção de Águas Lindas afirmou que Rodolfo Mota, pré-candidato à presidência da OAB-GO, tem a visão exata do que a advocacia do interior necessita. “Ele enxerga nossas necessidades e trabalha para supri-las. Não basta ter a caneta na mão e os recursos disponíveis, é preciso ter vontade política para fazer e capacidade de realizar. Eu vejo isso no Dr. Rodolfo e sei que ele é o representante que a advocacia do Entorno precisa”, acentuou.

LEIA TAMBÉM

• Delegado que investigava filho de Bolsonaro é rebaixado de cargo na PF• Abuso do poder econômico e campanha extemporânea pode inviabilizar candidatura de Mendanha• Dez anos após lei incentivar castração, Goiânia ainda não oferece serviço gratuitamente

Presidente da Comissão da Advogada Mulher na subseção de Águas Lindas de Goiás, Lilian Costa, em nome das mulheres advogadas, falou das muitas dificuldades que enfrentam diariamente em suas atividades profissionais. “É por isso que estamos em busca de uma advocacia que trabalhe por nós, que nos dê voz e vez.”

Paulo Antoniete, subsecretário da Subseção de Águas Lindas, destacou que no Estatuto da Advocacia está claro que não há diferença entre o advogado, o magistrado e o Ministério Público, mas observou que, na realidade, existe um fosso entre a advocacia e os demais. “Nós só vamos conseguir mudar isso com uma advocacia unida”, frisou.

Conselheiro seccional pelo Entorno do DF, Idelcio Magalhães destacou a representatividade de Manoel Silva na região e no interior e reconheceu que Rodolfo Mota tem abraçado a realidade de dificuldades que os profissionais vivem. “Nós somos o segundo colégio eleitoral no Estado, mas temos apenas um representante no Conselho. Sozinhos, os presidentes das subseções não conseguem suprir as dificuldades da advocacia do Entorno. Para resolvermos isso, nós precisamos de voz e de vez, precisamos de espaço e de representatividade. E isso só o Rodolfo Mota nos ofereceu”, disse.

Também conselheiro seccional, Erlon Fernandes destacou que Rodolfo e Manoel têm currículos repletos de entregas, de gestão e de experiência. “Se hoje as contas da Ordem estão em dia, foi porque a CASAG criou essa oportunidade. Se hoje nossas crianças têm um clube para brincar, foi porque o Rodolfo reformou o CEL. Se tantos colegas advogados não passaram necessidade durante a pandemia, foi porque a CASAG pagou auxílios a eles,” reconheceu.

Presidente da CASAG, Rodolfo Mota lembrou que a Caixa de Assistência é uma entidade com 78 anos de história, mas que passou a ser conhecida somente a partir de 2016. “A CASAG deveria receber da OAB-GO 20% dos valores recebidos pela anuidade, mas nós reduzimos esse percentual para 5,5%, porque a Ordem estava na iminência de sofrer uma intervenção do Conselho Federal, pois há muito não repassava os valores que devia ao Conselho. Por isso nós nos empenhamos em recuperar a saúde financeira da Ordem. Compramos os créditos das anuidades anteriores a 2015, reduzimos o repasse estatutário e assumimos a administração do CEL, que dava prejuízo financeiro à Ordem.”

Rodolfo Mota ainda informou que recebeu a CASAG com R$ 5 milhões em caixa, mas com trabalho, inovação e gestão, esse valor foi multiplicado. “Nós sabemos como resolver os problemas da advocacia do Entorno. Sabemos que vocês sofrem com a diferença de anuidade em relação ao DF, com os ataques às prerrogativas, com a captação ilegal entre tantas questões muito particulares à advocacia da região.Sabemos como criar soluções e, com muito trabalho, vamos trazer o respeito, a valorização e o protagonismo que a advocacia do Entorno merece”, garantiu.

Tags: