Home»Cotidiano»Prefeito Iris Rezende apresenta prestação de contas referente ao 3º quadrimestre de 2018
0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp
(62) 9 8219-1904 Fale com o Diário do Estado



A Prefeitura de Goiânia projeta salto nos resultados da gestão em 2019. Nesta segunda-feira (25), o prefeito Iris Rezende (PMDB), apresentou aos vereadores da Capital crescimento real de 19,97% nas receitas, evolução de apenas 2,31% das despesas e superávit de R$ 148.178.225,61. Cenário totalmente diferente do revelado no início de 2017, primeiro ano da atual administração, quando as receitas tiveram queda de -3,62%; as despesas, evolução de 1,58% e havia déficit mensal de quase R$ 31 milhões, além de mais de R$ 600 milhões em dívidas deixadas por outras gestões.

Os números apresentados pelo prefeito na prestação de contas sinalizam que a máquina administrativa está pronta para investimentos que estratégicos para a cidade e parte do Plano de Governo que o elegeu pela quarta vez chefe do executivo goianiense.

“A administração esteve pautada no corte de gastos e no ajuste de contas para que pudéssemos viabilizar novos investimentos. Foi um período de complexa travessia. Nossos esforços para superação de desafios, sem deixar de lado a busca por mais eficiência nos serviços para população, foram incessantes”, avalia o prefeito Iris Rezende. A prefeitura já tem programado, por exemplo, um pacote de obras que deve alcançar investimentos na ordem de R$ 635.665.109,74. Nele constam a continuidade da Avenida Leste-Oeste; viadutos localizados no cruzamento da Avenida 136 com Marginal Botafogo, na confluência entre o Setor Leste-Universitário e o Jardim Novo Mundo, entre Rua 90 e a Avenida 136 e no encontro da Avenida 136 com 2° Radial; a pavimentação de todas as ruas habitadas de 30 bairros; o recapeamento de 630 quilômetros de vias; a restauração da Estação Ferroviária e Praça do Trabalhador; além da conclusão das obras do Hospital e Maternidade Oeste.

Parte desses investimentos só será possível porque, alcançado o equilíbrio fiscal, principal objetivo de Iris Rezende desde o início da gestão; a prefeitura conseguiu alavancar o desempenho no índice de Capacidade de pagamento (Capag), avaliação de solvência feita pelo Governo Federal como parte do sistema de garantias da União com objetivo de permitir apenas contratos de operação de crédito em volumes sustentáveis. É pré-requisito à concessão de aval para contratação de operações de crédito. Da Capag depende, por exemplo, um dos principais projetos da atual gestão, a reconstrução da pavimentação das vias de Goiânia. De acordo os dados apresentados pelo prefeito Iris Rezende, projeções da Secretaria Municipal de Finanças (Sefin) apontam que Goiânia deve obter classificação fiscal B na Capag, resultado da melhora no indicador Liquidez.

Em 2018, a cidade alcançou nota C, abaixo da classificação necessária à captação de recursos tendo a União como avalista. O resultado oficial da Capag deve ser divulgado ainda este semestre e apontar classificação A para Goiânia em dois dos três indicadores que compõem a análise: liquidez e endividamento. Apenas no índice poupança corrente a cidade deve manter nota B.

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente á vontade!