Prefeitura e SindSaúde avançam nas negociações e greve é suspensa em Aparecida

Prefeitura de Aparecida e Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (SindSaúde) avançam nas negociações e greve é suspensa. A paralisação foi interrompida temporariamente, enquanto a Prefeitura e o SindSaúde finalizam as negociações. Na manhã desta segunda-feira (15), a Prefeitura de Aparecida de Goiânia recebeu representantes do SindSaúde para dar prosseguimento às negociações, iniciadas na semana passada, em relação ao cumprimento do Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV) de 2014. Durante a reunião, ficou definido e acordado o reajuste da data base será de 5,11% e já sairá nesta folha de maio.

Para o pagamento das gratificações o impacto máximo dentro da receita da Prefeitura de Aparecida é de 200 mil/mensal, respeitando os limites fiscais e financeiros da gestão. Por isso, o que está sendo proposto pela Prefeitura, é a criação da gratificação de complementação de carga horária para profissionais que fazem 40 horas somadas a uma porcentagem da gratificação total prevista no plano.

Para os demais servidores, com carga horária menor, também seriam pagos uma porcentagem da gratificação total prevista no plano. Esses valores estão sendo discutidos. A progressão para atingir o valor total seria avaliada a cada quatro meses durante as mesas de negociação do SindSaúde, onde o secretário de Fazenda André Luis Rosa se comprometeu a apresentar o cenário financeiro do município.

A concretização e os valores dessa proposta, dependem de estudos mais aprofundados que a Secretaria de Fazenda, Secretaria de Saúde e o SindSaúde estão realizando por categoria, por quantitativo de profissionais e onde eles atuam (atenção básica, urgência e emergência ou ambulatório).

É importante destacar também a disposição da gestão do prefeito Gustavo Mendanha em negociar e dialogar com o SindSaúde, demonstrando comprometimento com a categoria e com a saúde pública do município. O secretário de Saúde Edgar Tolini participou de todas as reuniões anteriores. Nesta, ele não esteve presente porque está em Brasília, tratando pessoalmente dos recursos de custeio e repasses do Ministério da Saúde para Aparecida.

Fonte: SMS

Tags: