STF mantém decisão: Moro foi parcial

O presidente Luiz Fux decidiu retomar o julgamento na próxima quarta-feira

Nesta quinta-feira, 22, o Supremo Tribunal Federal (STF) retomou o julgamento do processo envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Hoje foi realizada a votação da suspeição do ex-juiz Sergio Moro. Até o momento, a maioria votou pela manutenção da decisão que declara Moro parcial no julgamento do triplex do Guarujá.  Foram sete favoráveis e dois contra.

O ministro Edson Fachin votou pela extinção da decisão que declarou Moro suspeito. Gilmar Mendes divergiu de Fachin e votou pela decisão da Segunda Turma, que declarou o ex-juiz parcial. Os ministros Nunes Marques e Alexandre de Moraes seguiram o voto de Gilmar Mendes.

Logo após, Luís Roberto Barroso acompanhou o voto do relator Edson Fachin pela suspeição do ex-juiz. Depois do presidente Luiz Fux pedir o encerramento da sessão e a retomada do julgamento na próxima quarta-feira, 28, Lewandowski  solicitou adiantar seu voto, que também foi favorável. Dias Toffoli, Carmem Lúcia e Rosa Weber seguiram Lewandoski, deixando assim 7 votos favoráveis a 2 contrário à decisão.

O presidente Luiz Fux decidiu retomar o julgamento na próxima quarta-feira, 28.

Relembrando que no dia  23 de março, a Segunda Turma, formada por cinco ministros, declarou a suspeição do ex-juiz por 3 votos a 2. Por isso, o colegiado havia entendido que Moro foi parcial no processo do triplex do Guarujá.

Foto: Andre Coelho/Getty Images

Tags: