Vídeo: Locadora de carro utilizava de ‘artimanha’ para vender veículos em Goiás

Empresa comprava veículos para serem alugados, mas acabava os vendendo antes do prazo determinado pela Justiça

Uma locadora de veículos foi alvo de uma operação, nesta quinta-feira (02), suspeita de cometer fraudes e crimes tributários por adquirir carros com benefícios fiscais (redução de até 20% no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS)), dentre outros benefícios, como redução no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores (IPVA), específicos para veículos destinados à locação. Acontece que a empresa revendia os automóveis zero quilometro antes do prazo previsto pela Justiça, que é de um ano. Ao realizar a prática, a locadora burlava o pagamento do ICMS.

“Durante o período de um ano, esse veículo deve permanecer no patrimônio da locadora sendo utilizado para o seu fim. Ou seja, a locação. Antes deste período ele não pode ser vendido. Caso acontece essa venda, a empresa perde o benefício. Acontece que essa empresa adquire o veículo para a locação e em seguida o vende como novo”, explicou a delegada Tatyane Goncalves Cruvinel.

Ao todo, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nas cidades de Goiânia e de Inhumas, onde estão localizadas as quatro lojas da empresa no estado de Goiás, visando a apreensão de documentos, computadores e outros objetos que identifiquem e individualizem a participação de cada um dos envolvidos, bem com os valores sonegados pelos contribuintes (empresa e adquirentes).

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Além da PC, auditores fiscais da Secretaria da Economia do Estado de Goiás (SEFAZ) também participaram das diligências e apreenderam dados dos sistemas de informática que propiciarão auditoria completa para estabelecer o montante a título de tributos devidos. Os investigados responderão por crimes tributários, falsidade documental e associação criminosa, além de terem que arcar com o pagamento dos tributos sonegados (ICMS e IPVA).

LEIA TAMBÉM

• Covid-19: Veja onde se imunizar nesta quarta-feira, 17, em Goiânia• Bolsonaro tem agenda em Goiânia na quarta-feira, 24• Vídeo: Motorista desrespeita sinal de pare, bate veículo e invade supermercado, em Goiânia

“O valor exato ainda não temos. A secretaria de economia está realizando o levantamento para descobrir o prejuízo causado pela locadora. A polícia tomou conhecimento da prática em 2019 e desde então começaram as investigações”, concluiu.

Tags: