BBB 22: Naiara causa polêmica com análise transfóbica

Conversa entre ela e Linn da Quebrada na madrugada deste sábado (22) expôs visão preconceituosa da cantora

A cantora Naiara Azevedo movimentou a internet após análise transfóbica na madrugada deste sábado (22) no Big Brother Brasil. Ela conversava com Linn da Quebrada, Eslovênia, Pedro Scooby e Thiago Abravanel, quando afirmou que as travestis não chegaram onde a participante com essa identidade de gênero chegou por falta de coragem.

“Você acredita que existam trans mais talentosas do que você?”, perguntou a sertaneja à Linn. “Eu acredito que tenha muitas porque se não tivesses talento, elas não estavam dando o nome na pista, fazendo dinheiro para elas conseguirem bancar a noite delas na pensão. Isso é muito talento. Só que não têm a possibilidade de…E vão ser outras coisas. Elas não precisam estar aqui”, respondeu.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Naiara rebateu e questionou se o ponto principal não seria falta de coragem e persistência. Linn defende que “se elas não tivessem coragem, elas não seriam travesti, não estariam na pista, não estariam dando a cara a tapa, não estariam fazendo programa para fazer dinheiro”. Mais uma vez, a cantora pontua: “então tira a palavra coragem e coloca persistência e dedicação”.

LEIA TAMBÉM

• Maquiadora e influencer goiana que zombou de vagas para autistas é indiciada• Dia do Orgulho LGBTQIA+: a dura realidade de Goiânia• Em Goianésia, homem é preso por se negar a ser atendido por mulher negra

Linn da Quebrada argumenta sobre o preconceito contra travesti. “Coragem elas têm. E muita. Tem tanta persistência que ficam lá dia a dia, dia a dia, batendo porta, entrando e saindo abrindo porta, levando paulada, levando pedrada”, justifica. Encerrando a discussão, Naiara Azevedo afirma que Lin está “armada” e não compreende as suas perguntas.

Os internautas não perdoaram a cantora. Eles afirmaram que ela não tem noção das dificuldades que uma travesti enfrenta, a acusaram de transfobia e pedem a saída dela do programa. “Ela quis falar de meritocracia sobre um povo que é morto antes dos 35 anos, simplesmente por existir”, postou um dos telespectadores

Tags: