Dupla é presa suspeita de falsificar documentos para tirar dinheiro de idosos, em Trindade

Com eles, a PM apreendeu 12 carteiras de trabalho fraudadas e cinco armas de fogo, além de R$ 4.700 em dinheiro

Dois homens foram presos em flagrante com documentos falsos e armas de fogo, em Trindade, região Metropolitana de Goiânia. Com os suspeitos, a Polícia Militar (PM) encontrou 12 carteiras de trabalho fraudadas e cinco armas de fogo. O caso ocorreu na manhã desta terça-feira (22), na rua 35 b, no bairro Samara. Os suspeitos foram encaminhados para a Central de Flagrantes de Trindade.

Para o Diário do Estado, o Soldado Cristiano informou que ao perceber a presença da viatura um indivíduo fugiu para o interior de uma residência. O suspeito estava em posse de uma pistola calibre 9 milímetros.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Durante a abordagem, o acusado informou que teria comprado a arma de um segundo suspeito, também residente do município. Com o segundo envolvido, então, os policiais encontraram um revólver calibre 32, dois revólveres calibre 38 e munições. Além disso, também foi encontrado uma quantia em dinheiro somando um total de R$ 4.700 em espécie.

LEIA TAMBÉM

• Desde 2019, clube de tiros em Goiânia vendeu mais de três mil armas de fogo• Vereador de Luziânia tem suspensão de cargo prorrogada a pedido do MP• Homem é preso suspeito de se passar por médico para cometer crime sexual

Carteiras de trabalho falsificadas. Foto: Divulgação PM

De acordo com os militares, as 12 carteiras estavam com a foto de um idoso, porém, com nomes e dados diferentes. A PM acredita que os suspeitos alteravam os documentos para poder cometer fraudes financeiras com as falsas identidades.

“Eles falsificavam os documentos para poder fraudar benefícios de idosos, pessoas que estão com dinheiro retido na previdência. Eles faziam toda a documentação necessária para apresentar e retirar esse dinheiro”, explicou o Soldado Cristiano.

Os suspeitos foram encaminhados para a Central de Flagrantes de Trindade, onde foram autuados por comercialização e porte de arma. Até o fechamento desta matérias às 11h40, eles continuavam presos.

Sobre os documentos falsificados, a Polícia Civil informou que vai investigar o caso.

Tags: