Ex-prefeito de Santa Terezinha de Goiás é preso por homicídio, ele pagou R$ 10 mil pela execução

As investigações mostram que a vítima chantageava o ex-prefeito, fazendo com que o prefeito ficasse esgotado com as cobranças

O Grupo de Investigações de Homicídio (GHI) de Aparecida de Goiânia concluiu nesta terça-feira (28), a investigação que indiciou um ex-prefeito do município de Santa Terezinha de Goiás por homicídio triplamente qualificado.

Além do ex-prefeito, outras cinco pessoas foram indiciadas pelo homicídio da vítima Wender Luiz de Aguiar, 39 anos, o crime aconteceu no dia 8 de março deste ano, no Jardim Buriti Sereno, em Aparecida. Segundo as investigações, a vítima foi alvejada no momento em que estava na calçada em frente a sua casa, por dois autores que entraram na residência vestidos de agentes da saúde.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

No decorrer das investigações, foi apurado que a vítima chantageava o político, cobrando quantias em dinheiro mensalmente em razão de anos atrás ter matado a amante do ex-prefeito, grávida de seis meses, na companhia dele, fato esse que gerou uma dívida eterna entre ambos, como forma de gratidão.

As investigações apuraram que o ex-prefeito estava esgotado com as cobranças da vítima, foi quando decidiu botar um fim à dívida.

Segundo a Polícia Civil, para a execução do homicídio, o ex-prefeito desembolsou cerca de R$10 mil reais, que foram entregues aos executores pelo motorista do político.

Além do mandate, executores e demais participantes que foram identificados, o GHI cumpriu o mandado de prisão preventiva contra o ex-prefeito e seu motorista, os quais estão à disposição do Poder Judiciário. As prisões de ambos foram convertidas de temporária para preventiva. Os outros envolvidos no crime permanecem foragidos e seguem sendo procurado.

 

Tags: