Home»Cotidiano»“Goiás está construindo situações inéditas”, diz Caiado ao lançar serviço aeromédico, parceria entre Corpo de Bombeiros e Samu
0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp
(62) 9 8219-1904 Fale com o Diário do Estado

Os goianos passaram a contar, com transporte aéreo de urgência e emergência de longa distância a partir desta sexta-feira (12). Ao lado do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o governador Ronaldo Caiado lançou o serviço de transporte aeromédico de asa fixa do Corpo de Bombeiros Militar de Goiás. Na solenidade, entregou um avião, modelo Sêneca 3, que vai reforçar o serviço. “Goiás está construindo situações inéditas”, afirmou Caiado ao formalizar a parceria dos bombeiros com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis.

A nova aeronave possui capacidade de transportar até seis pessoas e é equipada para atender ocorrências diuturnamente. O Sêneca 3 será utilizado como Unidade de Terapia Intensiva Aérea (UTI-Aérea) nos transportes de vítimas em estado grave. A rapidez no transporte desse tipo de paciente é essencial para salvar vidas. “Como médico, sei dizer a importância de ter o paciente o mais rápido possível no centro cirúrgico, já que seu quadro clínico pode piorar com o passar do tempo”, afirmou Caiado ao dizer que, uma viagem entre Posse e Goiânia que demoraria sete horas via terrestre, levará uma hora e quarenta minutos com o novo suporte aéreo.

O ministro Mandetta elogiou a forma prioritária como Caiado trata a saúde em Goiás, e disse que futuramente deseja voltar ao Estado para celebrar as conquistas, fruto dos anúncios que foram feitos ao longo de todo este dia. Sobre o serviço aeromédico, elogiou o perfil corajoso dos bombeiros e dos servidores do Samu, que trabalham na linha fina entre a vida e a morte. “O chegar, atender e socorrer com qualidade é decisivo para o paciente. Acredito que Goiás está no caminho certo”, salientou.

O vice-governador Lincoln Tejota elogiou as forças de segurança pública de Goiás, comandadas pelo secretário Rodney Miranda, que também marcou presença no evento. Conforme destacou, apesar do momento difícil pelo qual o Estado passa, a exemplo da Segurança Pública, cada secretaria tem utilizado sua criatividade e capacidade para inovar. “Graças a isso estamos conseguindo oferecer dias melhores à nossa população”, disse.

A implantação do serviço de transporte aeromédico de asa fixa é fruto de uma parceria entre as secretarias estaduais de Segurança Pública e da Saúde, Samu de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis, e Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate), que vão fornecer médicos, enfermeiros, além de equipamentos, medicamentos e insumos necessários para a manutenção do serviço. “Grande conquista que merece ser celebrada”, destacou o secretário da Saúde, Ismael Alexandrino.

O convênio firmado nesta tarde prevê economia de mais 50% em relação aos gastos anteriores. Até então, o socorro aéreo com esse perfil era realizado por uma empresa privada. O comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Dewislon Adelino Mateus, agradeceu a atenção que Caiado tem dispensado à corporação e os investimentos já anunciados desde o início do ano. “O governador é tem procurado fortalecer as instituições. Ele não mede esforços para que a gente ofereça trabalho com eficiência à população”, salientou.

O avião entregue nesta tarde também irá atender equipes médicas para captação e transporte de órgãos e tecidos para transplantes. O Sêneca 3 passa a reforçar  o serviço de resgate aéreo da Corporação, que já conta com um  helicóptero A119 com capacidade de resgatar até duas vítimas com médico e enfermeiro a bordo. Na solenidade, uma réplica em miniatura foi entregue ao ministro Mandetta.

 

Atenção ao diabético

No início da tarde, dentro da agenda de compromissos relacionados à saúde, o governador levou o ministro para conhecer as instalações do Hospital Materno Infantil (HMI). Logo depois, o ministro e governador foram recebidos no Paço Municipal pelo prefeito de Goiânia, Iris Rezende.

Na sequência, foram ao Centro Estadual de Atenção ao Diabético (Cead). Depois de conversar com pacientes e entender o funcionamento da unidade, Mandetta afirmou que o local pode se tornar referência nacional no atendimento ao diabético. “Nossa responsabilidade é fazer com que as pessoas se conscientizem que o diabetes é uma doença crônica que não tem cura, mas que tem controle. E é esse controle que a gente busca”, destacou.

Portador da doença e idealizador do Cead, o senador Jorge Kajuru relatou que atualmente o local conta com equipe multiprofissional, incluindo 15 médicos, quatro podólogos, além de assistentes sociais e psicólogos. “Nada disso teria sequência se Goiás não elegesse um homem com a envergadura de Caiado”, opinou ao completar que, com o atual governo, a discussão gira em torno de ampliar o atendimento ao diabético.

O senador articula para aprovação da Política Nacional de Prevenção do Diabetes no Congresso. Se aprovado, o projeto será adotado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A matéria teve relatoria de Ronaldo Caiado, enquanto senador. “E agora nós também temos o apoio do ministro Mandetta para que o Brasil tenha um centros de atendimento como esse. Quase 30 milhões de diabéticos vão ser atendidos via SUS”, disse Kajuru.

Caiado relatou que pretende utilizar o Cead como referência para instalação das policlínicas de saúde pelo interior do Estado. A proposta é que, além de oferecer suporte em diversas áreas da medicina, o cidadão diabético receba atendimento especializado. “Hoje existe um sentimento maior de que o diabetes é a causa mortis da maioria das doenças, chegando a assumir 42% do fator determinante que levou o paciente a óbito. Temos de mudar essa realidade.”

Pela manhã, a comitiva liderada pelo governador e pelo ministro da Saúde esteve no Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), onde inaugurou 55 leitos pediátricos, sendo 45 de enfermaria e dez de UTI. Os novos leitos serão destinados a crianças e gestantes atendidos pelo Hospital Materno Infantil (HMI). Na ocasião, também foi anunciado o repasse de R$ 150 milhões pelo ministro Mandetta, para a média e alta complexidade ambulatorial e hospitalar em Goiânia e no interior de Goiás. Do total de recurso, aproximadamente R$ 25 milhões serão destinados a 30 municípios goianos.

Nos dois eventos foram registradas a presença de deputados federais, estaduais, secretários de Estado, secretários municipais e outras lideranças políticas.

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente á vontade!