Governo atrasa e parcela pagamento de servidores públicos

A medida foi necessária para promover a quitação de uma dívida do Estado com agentes financeiros, “cujo atraso poderia implicar em bloqueio de recursos do Tesouro Estadual”

O Estado de Goiás não será capaz de realizar pagamentos integrais de salários de servidores. As folhas de quem trabalha nos tribunais de Justiça (TJGO), de Contas do Estado (TCE) e de Contas dos Municípios (TCM), bem como da própria secretaria, serão quitadas em duas parcelas, uma delas prevista para esta quinta-feira (11) e outra apenas para a “próxima semana”.  De acordo com o órgão, em nota, a medida foi necessária para promover a quitação de uma dívida do Estado com agentes financeiros, “cujo atraso poderia implicar em bloqueio de recursos do Tesouro Estadual”.

Nota

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram
Confira a íntegra da nota da Sefaz sobre  os atrasos:

“A Secretaria da Fazenda de Goiás quita até hoje (11/10) mais 90% da folha de setembro dos servidores do Estado. Em 28 de setembro foram pagos os vencimentos dos servidores que ganham até R$ 3,5 mil, que representam 70% do total do Estado, portanto, ainda dentro do mês trabalhado. Nesta semana, foram liberadas as folhas salariais das Secretarias da Saúde e Educação, da Assembleia Legislativa e do Ministério Público. Os vencimentos dos demais órgãos, autarquias e fundações do Poder Executivo serão liberados hoje, ao longo do dia. Os servidores da Sefaz, dos Tribunais de Contas do Estado (TCE) e do Município (TCM), e do Tribunal de Justiça (TJ) receberão parcela dos vencimentos hoje (11/10) e o restante na próxima semana. A medida se fez necessária devido à necessidade de quitação nesta semana de uma dívida do Estado com agentes financeiros, cujo atraso poderia implicar em bloqueio de recursos do Tesouro estadual”.​

Tags: