Número de vítimas fatais em acidentes de Goiânia já é maior do que o registrado em 2020

Para a Delegada Titular da DICT, Maíra Lídia, o aumento de acidentes é gradativo

O número de vítimas fatais de acidentes em 2021 já é maior do que o registrado em todo ano de 2020, em Goiânia. Segundo um levantamento realizado pela Delegacia de Trânsito de Goiânia (DICT), a pedido do Diário do Estado, até o dia 23 de novembro deste ano 195 pessoas perderam a vida no trânsito da capital. Já em 2020 foram registrados 186 óbitos. Ou seja, o número de vítimas fatais já é 4,9% maior, faltando ainda mais de um mês para o fim do ano.

Ainda de acordo com a DICT, grande parte das vítimas são motociclistas. Em 2021, por exemplo, 111 motociclistas foram mortos no trânsito até o momento. Porém, em 2020, 108 condutores ou passageiros de motocicletas perderam suas vidas. Ou seja, 56,9% e 59% de todas as mortes registradas pela delegacia em 2021 e 202o eram motociclistas, respectivamente.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Nesta segunda-feira (22), por exemplo, um motorista de 27 anos foi preso suspeito de causar um acidente que matou um adolescente de 14 anos e feriu a sua mãe, de 29 anos, em Goiânia. Segundo a Polícia Civil, o homem estava bêbado, não tinha Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e não respeitou o sinal de “Pare”, acertando e cheio a moto em que as vítimas estavam. Agora, a DICT segue investigando o caso.

Acidente que deixou o jovem morte a mãe ferida em Goiânia / Foto: DICT

Aumento

Para a Delegada Titular da DICT, Maíra Lídia, o aumento de acidentes é gradativo. Ela também explica que o aumento de vítimas pode estar ligado ao desrespeito das leis de trânsito, como não respeitar o sinal de pare ou o sinal vermelho. Situação semelhante ao acorrido nesta segunda-feira. Para a delegada, outro fator que influenciou o número de mortes de motociclistas pode ser o foto do aumento da categoria na cidade.

“Esse aumento considerável vem ocorrendo durante todo o ano. Foi um aumento de forma geral. O número de acidentes envolvendo motociclistas também aumentou. Acreditamos que esse aumento se deve ao aumento de motocicletas nas vias. Muitas pessoas tem usado esse veículo para trabalhar, como entregadores de aplicativo. Muitas vezes eles trafegam sem obedecer as regras de trânsito para fazer uma entrega o mais rápido possível. Consequentemente isso aumenta o número de mortes, acidentes e lesionados”.

Acidentes bicicletas

Ainda de acordo com a delegada, não só o número de óbitos envolvendo motociclistas aumentou, mas também os registros envolvendo ciclistas em Goiânia. Segundo a Secretaria de Segurança Publica do Estado de Goiás (SSP), de janeiro a julho deste ano, houve um aumento de 166% no número de mortes envolvendo ciclistas se comparado ao ano passado. Foram 342 registrados, enquanto que em 2020, no mesmo período, foram contabilizadas 305 vítimas fatais.

“Também tivemos esse aumento envolvendo bicicletas, que assim como as motos tem sido muito usadas para fazer entregas por aplicativo. Muitas ficaram pessoas desempregadas durante a pandemia e começaram a trabalhar com entrega e isso reflete nestes números”, pontuou Maíra.

Tags: