Óculos inteligentes ajudam na inclusão de alunos da rede pública de Goiás

Rafael Bruno é uma das 79 crianças beneficiadas pelo Governo de Goiás com o óculos OrCam. Com equipamento, ele consegue ir além das suas limitações físicas

Com limitações visuais, crianças e adolescentes contam com a tecnologia para “enxergar” o mundo e se sentir parte dele. Presentes no dia a dia da população, as ferramentas tecnológicas contribuem com o processo de inclusão e acessibilidade. É o que acontece com os óculos OrCam MyEye, que auxiliam pessoas com baixa visão ou cegueira total.

Em Goiás, a ferramenta é sinônimo de novas possibilidades para os estudantes da rede pública estadual, que, com a ferramenta, conseguem identificar itens e pessoas de maneira mais fácil. Além, é claro, de ler livros, fazer algumas brincadeiras e até contar dinheiro, atividades, antes, muito difíceis.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Fim das limitações

Emoção e empolgação são palavras que definem o primeiro contato com o objeto, segundo Rafael Bruno, de 12 anos, que além da limitação visual tem deficiência auditiva. Ele faz parte dos quase 100 alunos contemplados pelo Governo de Goiás com o Orcam MyEye. Rafael recebeu o equipamento em dezembro do ano passado e desde então consegue executar atividades antes improváveis, como a leitura de provas.

LEIA TAMBÉM

• Empresário, advogado e vereador são ocupações mais citadas entre candidatos de Goiás• Prefeitura de Goiânia disponibiliza 150 vagas para cursos na área industrial• Goiás confirma primeiro caso de varíola dos macacos em crianças

“No início ele ficou muito eufórico, pensou que ia deixar o braille. O OrCam aponta, faz gestos pra ele, então ajudou muito. Ajuda a identificar as cédulas, fazer a leitura das provas, fez grande diferença”, contou a mãe de Bruno, Katia Fernandes Santos.

Ainda segundo Kátia, o filho não conseguia identificar itens nas prateleiras do supermercado sem que ela os descrevesse. Agora, com os óculos, a situação é bem diferente.

Rafael é aluno do 6º ano no Colégio Estadual Solon Amaral, em Goiânia, onde, segundo a mãe, é atendido por um professor especializado. No entanto, a realidade nem sempre foi essa. Kátia conta que em função da deficiência visual e auditiva, Rafael foi “rejeitado” por outra unidade de ensino, cujo nome ela preferiu não citar.

“Ele foi muito bem aceito e acolhido no Solon. Mas antes de chegar lá passamos raiva com outra escola, onde nem o primeiro dia de aula eles deixaram ele assistir a aula em sala”, contou a mãe do menino. Por causa da disfunção auditiva, Rafael tem dificuldades para ouvir o óculos em locais com muitos ruídos.

“Onde está muito tumulto ele não consegue ouvir o aparelho do OrCam muito bem, porque ele só escuta do ouvido direito e é um pouco reduzida a audição dele. Se tiver pouco ruído, ele escuta bem”, explicou a mãe.

Investimento do Governo de Goiás

O Governo de Goiás investiu cerca de R$ 2.213.617,91 milhões para a aquisição dos óculos OrCam MyEye. O aparelho israelense foi entregue para 9 estudantes da rede estadual, 18 alunos das redes municipais, além de cinco professores.

O objetivo é ampliar o alcance da política de inclusão e pensando na rede pública como um todo, o Governo de Goiás fortaleceu a parceria com os municípios ao incluir a distribuição do equipamento também para os alunos das redes municipais do Estado. Essa iniciativa integra o programa Goiás Social, que reúne diversas áreas do governo em prol da superação de carências.

Qual a importância dessa ferramenta para o desenvolvimento do aluno?

O OrCam MyEye é hoje a mais avançada tecnologia para auxiliar pessoas com baixa visão ou cegueira total. É um equipamento de tecnologia assistiva, acoplável ao rosto, que permite a leitura de textos impressos ou digitais e também faz o reconhecimento de pessoas e objetos. A descrição é feita por áudio.

Óculos OrCam MyEye (Foto: Reprodução OrCam MyEye® 2)

O equipamento possui câmera intuitiva, acoplada à armação dos óculos do usuário que fotografa, escaneia e transforma textos de qualquer superfície (papel, tela do computador, celular ou da TV, entre outros) em áudio. Também realiza leituras e interpretações e faz reconhecimentos faciais e identificação de cédulas, produtos, cores, dias, horas e tempo.

Ele escaneia e lê instantaneamente textos em português, inglês e espanhol e sua velocidade pode ser controlada, possibilitando a leitura de 100 a 250 palavras por minuto; permite escolher entre voz masculina e feminina; e tem comandos para pausar, adiantar ou retroceder a leitura.

Como ferramenta de visão artificial, proporciona o acesso à informação, esteja a pessoa onde estiver, e sem a necessidade de conexão à internet. Por suas características, o equipamento proporciona avanços nas partes cognitiva e neurológica, auxiliando os alunos em tarefas do dia a dia, com maior autonomia e segurança, e ainda permitindo que ele tenha condições de acompanhar melhor as aulas e aprender com mais facilidade.

Tags: