Ônibus param de circular no Espírito Santo após morte de sindicalista

O presidente do Sindicato dos Rodoviários de Guarapari (ES), Wallace Barão, foi encontrado morto a tiros dentro de um carro, na manhã desta quinta-feira (9), em Vila Velha, também no Espírito Santo. Após a morte do sindicalista, os rodoviários voltaram a parar na região metropolitana de Vitória. Os ônibus tinham voltado a circular esta manhã. O Espírito Santo enfrenta o sexto dia de paralisação dos policiais militares (PMs), o que tem causado uma grave crise na segurança pública.

O sindicalista foi encontrado morto perto da garagem da Viação Sanremo, no bairro Alvorada, em Vila Velha. A informação foi confirmada pela Polícia Civil. O caso está sendo investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa e, até o momento, nenhum suspeito foi detido.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

O presidente do Sindicato dos Rodoviários do Espírito Santo (Sindirodoviários), Edson Bastos, informou que os ônibus retornaram para as garagens e só voltam a circular quando a segurança for restabelecida no estado. “O governo nos prometeu segurança. Alguns terminais de ônibus tinham tropas do Exército, outros, não. Tivemos motoristas ameaçados com armas. Não dá para trabalhar dessa forma”, disse Bastos.

LEIA TAMBÉM

• Fazendeiro que mandou matar corretor em Rio Verde tem prisão decretada pela Justiça• Em Vila Propício, criança de 4 anos morre em acidente de carreta com bicicleta• Em Niquelândia, jeito de cuidar do gado leva irmãos a se matarem

Número de homicídios

A Secretaria de Estado de Segurança Pública ainda não tem o balanço das ocorrências no Espírito Santo desde o início das manifestações dos parentes dos PMs em frente aos batalhões de polícia.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol), Jorge Emílio Leal, informou que foram registrados 105 homicídios desde sábado (4) até a manhã de hoje no estado, a maior parte na Grande Vitória.

Tags: