Projeto “Aparecida em Ação” promove debate sobre prevenção às drogas no município

O prefeito Gustavo Mendanha e a primeira-dama e secretária de Assistência Social Mayara Mendanha participaram na manhã desta quarta-feira (12) do lançamento do projeto “Aparecida em Ação – Com Trabalho e Educação Você Poder Dizer Não”. A solenidade foi realizada na Fundação Pró-Cerrado, que fica no setor Vila Santa. A iniciativa é da Polícia Militar em parceria com a Prefeitura de Aparecida, Polícias Civil e Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros, Ministério Público e judiciário. O objetivo da ação é realizar um trabalho de prevenção ao uso de drogas.

Segundo o major Lusdenes Rodrigues Alencar, comandante do 39º Batalhão da Policia Militar (BPM), a ideia surgiu no Setor Santa Luzia (região dos motéis com alto índice de criminalidade) após o trabalho de Polícia Comunitária que envolveu moradores, escolas e seguimentos religiosos. Na prática o projeto que tem previsão de três meses vai desenvolver palestras nas escolas, distribuição de matéria educativo e ações culturais. “Precisamos levar conhecimento e informação para toda a comunidade, só assim vamos poder vencer este mal que assola nossos jovens nesta região”, defende o major Lusdenes.

O projeto será realizado em 20 instituições do setor entre escolas (municipais, estaduais e conveniadas), igrejas e comunidade. “A droga é questão de saúde mas também envolve educação, segurança, por isso é um trabalho de parcerias e de mobilização das autoridades”, acrescentou o major Lusdenes.

“O trabalho de integração entre a Prefeitura, polícias e vários órgãos tem proporcionado uma tranquilidade e índices mais positivos em Aparecida. É importante ressaltar que a guarda civil tem 600 homens nas ruas, que prestam um trabalho muito relevante no município. Essa união de tem dado bons frutos para a cidade”, destacou o prefeito Gustavo Mendanha.

A ação também vai envolver entidades que trabalham a prevenção, o combate e o tratamento contra as drogas, entre eles, as Escolas, o Centro de Referência e Excelência em Dependência Química, em Aparecida de Goiânia (CREDEQ), Centros de Atenção Psicossocial e as Policias Civil e Militar. “A equipe do Consultório na Rua da Secretaria de Saúde fará o trabalho de orientação e prevenção nas escolas e junto com a comunidade, debatendo sobre afeto, família e todos os temas sociais que geralmente levam as pessoas a procurar as drogas”, salientou a Coordenadora de Saúde Mental da Secretaria de Saúde de Aparecida, Carolina Sartori.

Todo trabalho será encerrado em junho com uma apresentação cultural. “As drogas podem gerar um custo social e econômico muito grande para a sociedade com crimes e atos infracionais cometidos, devido ao uso indevido das drogas. Para isso necessitamos do engajamento das instituições e a efetiva adesão da comunidade neste projeto social, com um intuito de transformação sociocultural da comunidade”, enfatiza o tenente coronel Renato Brum.

*Informações da Secretaria Municipal de Saúde

Tags: