Afeganistão: EUA realizam novo ataque contra o Estado Islâmico em Cabul

Ainda não há informações detalhadas sobre o objetivo da explosão e nem sobre a existência de vítimas

Uma nova explosão provocada por um lançamento de foguete foi ouvida neste domingo (29) em Cabul, capital do Afeganistão. A explosão aconteceu aos arredores do aeroporto internacional Hamid Karzai e atingiu um prédio residencial.

Dois oficiais americanos confirmaram á agência Reuters que o ataque foi feito pelos Estados Unidos em mais uma nova investida contra militares do Estado Islâmico. O objetivo da explosão ainda não foi detalhado oficialmente, assim como a existência de possíveis vítimas.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

O Afeganistão tem vivido momentos de ameaça sob um ataque do Estado Islâmico. Essa é o segundo ataque registrados nas proximidades do aeroporto, onde países tentam cumprir missões de evacuação desde que o Talibã tomou o poder da capital. O primeiro, que foi efetuado por uma explosão suicida do Estado Islâmico, deixou 170 pessoas mortas, incluindo 13 oficiais americanos.

Na sexta-feira, os Estados Unidos avançaram com drones em alvos do grupo terrorista, matando dois militares e deixando um ferido. A missão foi programa pelo presidente Joe Biden, que prometeu ”caçar” os responsáveis pelo ataque e, afirmou que investida americana não seria a última.

No momento, os EUA correm contra o tempo para concluir a missão de evacuação de cidadãos americanos e afegãos aliados ao país até o dia 31 de agosto, quando o Talibã assume integralmente o poder do aeroporto.

As possibilidades de novos ataques são consideradas altas pela inteligência americana e o próprio Talibã.

“Devido a uma ameaça específica e confiável, todos os cidadãos dos EUA nas proximidades do aeroporto de Cabul (HKIA), incluindo o portão Sul (Círculo do Aeroporto), o novo Ministério do Interior e o portão próximo ao posto de gasolina Panjshir, no lado noroeste do aeroporto, devem deixar a área do aeroporto imediatamente”, dizia um alerta emitido pela embaixada americana em Cabul.

Tags: