Casal é indiciado por torturar bebê de um ano, em Goianira

Crime ocorreu no dia 28 de abril. Menino precisou ser internado no Hugo para tratamento médico

A tia de um bebê de 1 ano e 2 meses foi indiciada nesta terça-feira (10) por torturar a criança, em Goianira, na Região Metropolitana da capital. O crime foi registrado no dia 28 de abril, após a agressora levar o menino para uma Unidade Básica de Saúde (UBS) da cidade com várias lesões e traumatismo craniano. O marido dela foi indiciado por omissão ao não socorrer a criança. No entanto, ambos respondem o processo em liberdade.

Apesar da conclusão do inquérito ter ocorrido terça-feira (10), o resultado só foi divulgada nesta quinta-feira (12), pelo Conselho Tutelar.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

De acordo com a Polícia Civil (PC) e o Conselho Tutelar, o bebê estava com os tios enquanto os pais viajavam para o Maranhão. Porém, no dia 28 de abril, a mulher levou a criança para uma UBS alegando que ela teria caído de uma escada. No entanto, o médico que atendeu o menino desconfiou pois nele havia diversas lesões que não eram recentes.

LEIA TAMBÉM

• Covid-19: veja onde se imunizar nesta terça-feira, 17, em Goiânia• Covid-19: veja onde se imunizar nesta sexta-feira, 13, em Goiânia• Avô e tio são suspeitos de estuprar crianças de 8 e 11 anos, em Goiânia

Devido a gravidade dos ferimentos, a criança foi encaminhada para o Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), onde ficou internado por quase um 15 dias. O laudo médico apontou lesões compatives com o crime de tortura.

Hematomas no corpo do bebê torturado pela tia. (Foto: Divulgação Conselho Tutelar)

Diante dos fatos, a PC concluiu as investigações e indiciou o casal. No entanto, eles não foram presos. O inquérito foi encaminhado ao Poder Judiciário.

Tags: