Vídeo: Delegada é barrada em loja e sofre racismo em Fortaleza

O caso aconteceu em um shopping de Fortaleza-CE

No último domingo (19/09), a delegada Ana Paula Barroso, diretora adjunta do Departamento de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV) da Polícia Civil do Ceará (PC-CE) foi barrada ao tentar entrar em uma loja da Zara em um shopping no bairro Edson Queiroz da capital do Ceará. O caso está em investigação na Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza.

Na noite do ocorrido, a PC-CE compareceu a loja para cumprir mandado de busca e apreensão das gravações de vídeos para serem incluídas como prova na investigação do caso. De acordo com a vítima, um funcionário da loja a teria impedido de permanecer no local por “questões de segurança”. Fabiana até questionou se o motivo seria por estar tomando um sorvete e não houve explicações.

Ao se retirar do local, a delegada voltou a questionar um novo segurança do shopping sobre o motivo de não poder entrar na loja ser o sorvete e ele disse que não, solicitando assim a presença do chefe de segurança do shopping para averiguação dos fatos. Os dois acompanharam Fabiana novamente até a loja para questionamentos com o funcionário da Zara e este adotou uma postura defensiva dizendo que “não tinha nenhum preconceito e que tinha várias amizades com gays, lésbicas e trans”. As informações são do jornal Diário do Nordeste.

Os vídeos recolhidos serão periciados e testemunhas ouvidas. A investigação ocorre sob comando da delegada Anna Nery.

O Diário do Estado entrou em contato com a assessoria de imprensa da PC-CE, para obter maiores informações. Recebemos a resposta da delegada responsável pelo caso:

Tags: