Eduardo Pazuello permanece à frente do Ministério da Saúde

Pressão para que ministro deixe a pasta é grande

Muitas especulações movimentaram as redes ontem com a informação de que o ministro da saúde, Eduardo Pazuello, teria deixado a pasta. Sua assessoria divulgou ontem (14), que o presidente Jair Bolsonaro não solicitou seu cargo e portanto ele não deixaria o ministério. No entanto, afirmou também que entregará a pasta assim que pedida.

“Não estou doente, não entreguei o meu cargo e o presidente não o pediu, mas o entregarei assim que o presidente solicitar. Sigo como ministro da saúde no combate ao coronavírus e salvando mais vidas”, anunciou Pazuello, por meio de sua equipe de imprensa.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

O texto informou que Pazuello segue então à frente do ministério empenhado no enfrentamento da pandemia no Brasil. A assessoria disse também que acontecerá hoje (15) uma coletiva com o ministro para tratar de vacinas e de atendimento em Estados como Acre e Rondônia.

A pressão para saída de Pazuello do Ministério da Saúde vem crescendo nos últimos dias em decorrência do crescimento do número de mortos pela Covid-19. Na última sexta feira (12), a cúpula do Congresso iniciou uma ofensiva para retirá-lo do comando da saúde para permitir que exerçam a função gestores técnicos e conhecedores do SUS.

Lembrando também que o Supremo Tribunal Federal tem investigado o sistema de saúde pela sua crise.

Tags: