Fazendeiro que mandou matar corretor em Rio Verde tem prisão decretada pela Justiça

Renato de Souza, de 55 anos, teria mandado matar é carbolizar o corpo da vítima após corretor vender uma fazenda de R$ 300 milhões

O fazendeiro Renato de Souza, de 55 anos, teve a prisão temporária decretada pela Justiça durante uma audiência de custódia realizada nesta sexta-feira, 2, em Rio Verde. Ele foi preso suspeito de mandar matar o corretor de imóveis, Wellington Freitas, de 67 anos, achado carbonizado próximo de sua fazenda para não pagar a comissão de R$ 8 milhões que devia à ele pela venda de uma fazenda avaliada em R$ 300 milhões.

Renato teria paga R$ 150 mil para Rogério Oliveira (suspeito de matar corretor), Rogério Teles (suspeito de ajudar no crime) e Caio Rodrigues Lima (suspeito de ajudou no crime) para matar o corretor, conforme o Juiz Ronny Andre Wachtel. Todos estão presos os envolvidos foram presos, sendo que Rógerio Teles tambén teve a prisão temporária decretada.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Welington teria sido morto estrangulado com uma corda dentro do próprio carro, no último dia 20 de junho. O corpo foi queimado e abandonado perto de uma fazenda que o corretor havia comprado há pouco tempo. Uma perícia da Policia Civil (PC) apontou que a vítima disse que ele ainda respirava quando colocaram fogo no corpo dele.

LEIA TAMBÉM

• Mulher é amarrada, agredida e ameaçada de morte pelo marido, em Anápolis• Motorista que matou um e feriu oito em restaurante de Goiânia vai responder em liberdade• Vereador de Luziânia tem suspensão de cargo prorrogada a pedido do MP

Tags: