“Eu entendo de gestão, planejamento e tenho apresentado propostas para Goiânia. Não entrei no jogo de esconde-esconde”, declarou Vanderlan

Vanderlam declarou que queria debater com o adversários nos últimos cinco dias do segundo turno

Em entrevista às Rádios Brasil Central e RBC FM, na manhã desta terça-feira, 24, Vanderlan Cardoso (PSD) afirmou que entende de gestão e planejamento e que tem apresentado propostas para Goiânia. “Não entrei no jogo de esconde-esconde. Ao contrário da campanha do MDB, que é focada na desinformação e na mentira”, declarou. 

O candidato do PSD afirmou que jamais questionou a internação de Maguito Vilela ou da gravidade de seu estado de saúde. “O que pedi foi transparência na divulgação dos boletins médicos, que é direito do eleitor e do cidadão. Somos cidadãos públicos e o Maguito não sabe o que está acontecendo, mas a equipe preferiu fazer uma campanha de mentiras”, frisou.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Vanderlam declarou que queria debater com o adversários nos últimos cinco dias do segundo turno. “Mas como o Maguito está lutando pela vida em uma UTI, acredito que deveria debater com o vice da chapa. E estão escondendo ele. Ele não aparece, não debate. Quem fala pela campanha é o filho do candidato ou o coordenador da campanha”, disse. 

O candidato acrescentou que continuará com as propostas para colocar Goiânia em um novo momento de desenvolvimento, cuidar das pessoas e transformar a cidade em um espaço mais humano para se viver. “Eu não escondo os meus apoios. O governador Ronaldo Caiado, do MDB o senador Luiz do Carmo e o deputado Bruno Peixoto e vários outros ótimos nomes”, declarou.

Vanderlan falou ainda sobre dar continuidade às obras e projetos iniciado pelo prefeito Iris Rezende e iniciar novas obras. “Quero resolver os problemas de mobilidade, geração de emprego e renda, saúde, esporte, cultura, ação social e moradia. Nós temos condições de melhorar e sabemos como fazer”, destacou.

Propostas

“O auxílio emergencial termina agora em dezembro. Temos apresentado projetos a curto, médio e longo prazo. Nossos projetos para a geração de emprego e renda são, na maioria, para médio prazo, com a construção dos Polos de Desenvolvimento, por exemplo”, declarou Vanderlan sobre o apoio de R$ 300,00 para famílias em situação de vulnerabilidade social.

Em Goiânia, 25 mil famílias estão no CadÚnico e precisam receber o auxílio emergencial. “Essa proposta não é nem metade da verba que foi liberada pelo Senado Federal para a cidade de Goiânia, com minha ajuda enquanto Senador. E vamos buscar ainda mais formas de cuidar das pessoas que mais necessitam do apoio da prefeitura”, declarou.

O candidato apontou como principal aposta para o crescimento da cidade, os Polos de Desenvolvimento. Eles serão pequenos distritos direcionados para as vocações do município, com instalações em todas as sete regiões de Goiânia, para que as pessoas possam trabalhar perto de casa.

“As pessoas precisam de apoio para gerarem emprego e renda o mais rápido possível. Queremos fazer uma grande qualificação profissional em Goiânia. E isso será feito com parcerias com o Sistema S, e com os governos estadual e federal, que também vão colaborar com a concessão de benefícios fiscais para instalação e expansão de empresas”, finalizou o candidato do PSD.

 

Tags: