Vídeo: PM da reserva é investigado por racismo contra mulher, em Santa Catarina

O acontecimento veio a público depois que um vídeo do PM xingando e ameaçando a mulher viralizou na internet

Um policial militar da reserva está sendo investigado pela Polícia Civil de Santa Catarina por racismo. Ele virou alvo da polícia após um vídeo em que ele aparece xingando uma mulher de ”macaca desgraçada” e ameaçar agredi-la, viralizar na internet. O homem é sargento da corporação e está aposentado desde março de 2016, segundo o jornal O Globo.

No vídeo de 47 segundos, o homem aparece em pé dentro de uma casa e gritando com o que aparentar se o filho da mulher que filma a agressão. “Ficava na sua frente, brincando, fingindo. Teu filho é um maldito de um negro desgraçado”, diz o homem.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

A mulher então pergunta qual o motivo do ódio do jeito ”moreno” e ele responde sem hesitar, aos gritos: “porque eu tenho ódio, porque eu sou racista, porque eu não suporto negro”

LEIA TAMBÉM

• Crime de racismo aumenta 77% em Goiás e tem relação com “conscientização e reação”• Vídeo: Atriz de Pantanal utiliza termo racista e apresentador corrige• Vídeo: Globo demite funcionária que trocou reportagem de racismo por macacos

Para completar, ele afirma que tem amigos negros, mas que ele é ”descente, não essa negrada do c*****, que é marrenta” e diz que detesta a mulher porque é marrenta.

A mulher então diz para ele não bater nela. O homem tira o chinelo do pé e se aproxima enquanto segura: Quer ver? Fala de novo. Fala de novo, sua macaca, demônio, desgraçada”, ameaça o racista.

O inquérito contra o policial foi instaurado nesta sexta-feira (17) e irá apurar o crime de racismo, de acordo com o artigo 20 da Lei nº7716/89. Já a polícia militar do estado afirmou que o caso será encaminhado à Corregedoria-geral da corporação e disse que que “repudia todo e qualquer tipo de violência contra a mulher ou vulnerável, bem como qualquer tipo de racismo”.

Tags: